BB e Caixa deixam Febraban após manifesto; veja mais notícias

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Banco do Brasil (BBAS3) e a Caixa Econômica Federal decidiram deixar a Febraban – Federação Brasileira dos Bancos – após manifesto da Fiesp – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

Um manifesto que deverá ser divulgado pela entidade deverá pedir a pacificação política do país, de acordo com o Estadão. A matéria informa que o documento que pede pacificação do País teve origem na Febraban. A entidade do agronegócio aderiu a documento para mostrar incômodo com a crise.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Segundo matéria do Valor Econômico, a carta mostraria uma insatisfação dos bancos com o governo atual. “Maior preocupação é com a inflação”, diz Maluhy Filho, do Itaú- Unibanco (ITUB4).

O Globo informa que a Fiesp, diante do cenário tenso nacional, decidiu liderar um manifesto pela harmonia dos poderes. Desfiliação de Caixa e BB, avalizada pelo presidente Jair Bolsonaro, racha Febraban.

Consolidação em petroquímicas atrais estrangeiras

A Consolidação de petroquímicas atrai estrangeiros, de acordo com matéria publicada pelo Valor Econômico. A expectativa é de que, nos próximos 12 meses, as operações de fusões e aquisições do setor movimentem R$ 23,2 bilhões. O movimento inclui empresas como a Braskem (BRKM5) e a Unipar (UNIP6).

Divergências ocorrem entre Lira e Pacheco

Em meio à crise política que o país atravessa, aprofunda-se as divergências entre as duas casas do Legislativo brasileiro. De acordo com o jornal O Globo, aprofundam-se as divergências entre o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Enquanto isso, de acordo com o Estadão, o apoio declarado a André Mendonça cai no Supremo Tribunal Federal (STF) cai entre senadores. Mendonça havia sido indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o cargo. Ele deve substituir Marco Aurélio Melo, que se aposentou. Mas ainda precisa passar por sabatina no Senado.

Quarentena divide opiniões

Matéria do jornal O Globo traz uma discussão sobre a adoção de quarentena para militares e juízes aspirantes a cargo políticos. Esta proposta, surgida recentemente, diante da atuação de militares no governo Bolsonaro, ainda divide opiniões, de acordo com o jornal.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo