Banco do Brasil (BBAS3) prevê R$ 2 bilhões em provisões contra calotes

Osni Alves
Jornalista | osni.alves@euqueroinvestir.com
1

Foto: BB (BBAS3) prevê R$ 2 bi em provisões contra calotes

O Banco do Brasil (BBAS3) fará provisionamento de R$ 2 bilhões para se proteger contra calotes. A informação foi confirmada em teleconferência na manhã desta sexta-feira (8).

Isso porque o banco estima que muitos de seus clientes, sejam pessoas físicas ou jurídicas, ainda possam sofrer com impactos do coronavírus nas empresas e empregos.

Conforme balanço financeiro do BB, o aumento da inadimplência na carteira de crédito pessoa física cresceu 3,71% em março, e 2,83% na pessoa jurídica.

Levantamento do Baco Central (BC) divulgado em 29 de abril indica que, no pior dos cenários, os bancos levariam ate três anos para se recompor no pós-crise.

A análise de estresse do BC para o setor financeiro aponta volume de provisão em quase 30% do montante de crédito diretamente afetado pela Covid-19.

O BB reportou queda no lucro líquido de 20,1% no primeiro trimestre deste ano, ao registrar R$ 3,395 bilhões.

Vice-presidente corporativo, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo foi quem falou com analistas na teleconferência.

Otimismo sim, guidance não

Apesar de alguns indicadores virem abaixo, os executivos da instituição dizem acreditar que o BB está mais preparado para enfrentar os impactos da pandemia.

Entretanto, em decorrência do cenário econômico atual, a instituição suspendeu o guidance. Trata-se de uma projeção que a companhia faz acerca de si mesma.

Se por um lado a inadimplência na concessão de crédito começa a crescer, por outro, as vendas do BB performam bem. O segmento de consórcios cresceu 19,2%.

Seguros, previdência e capitalização aumentaram 15,3%, administração de fundos cresceu 13,3%, e carteira de cobrança 10,4%.

Ambiente digital e falha de segurança

O volume de transações financeiras por meio do aplicativo e internet cresceu 3,7% no primeiro trimestre de 2020 e seis milhões de cartões foram emitidos no período, com tecnologia NFC.

A tecnologia NFC (Near Field Communication) é a comunicação por campo de proximidade, ou seja, troca de informações sem fio entre dispositivos compatíveis que estejam próximos.

Uma falha de segurança no sistema da previdência privada do BB teria sido responsável pela exposição de dados de cerca de 153 mil clientes.

O banco reconheceu a vulnerabilidade, entretanto, a instituição negou ser possível transferir fundos livremente a partir das contas que tiveram dados expostos, conforme denúncia.