Banestes (BEES3) tem lucro 26% maior no 2TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

O Banestes (BEES3) registrou lucro líquido 26,4% maior no segundo trimestre de 2021 (2TRI21) em relação ao mesmo período do ano passado.

O indicador cresceu de R$ 353 milhões para R$ 443 milhões.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

No período, segundo a empresa, houve um incremento de receitas adicionais de R$ 9 milhões diante de fato não recorrente, devido à reversão de contingência fiscal ocorrida no segundo trimestre.

Assim, o lucro líquido recorrente do trimestre atingiu R$ 48 milhões. No acumulado semestral, o lucro líquido recorrente registrou aumento de 25,0% em relação ao primeiro semestre de 2020.

O resultado operacional no período foi de R$ 87 milhões, com expansão de 28,2% sobre o mesmo trimestre de 2020 e retração de 13,5% contra o trimestre anterior.

Banestes (BEES3): principais números do balanço do 2TRI21

Lucro líquido

  • Lucro 2TRI21: R$ 53 milhões
  • Lucro 2TRI20: R$ 61 milhões

Receita de intermediação financeira

  • Receita 2TRI21: R$ 443 milhões
  • Receita 2TRI20: R$ 353 milhões

Receita cresce 13%

A receita de intermediações financeiras do Banestes (BEES3) cresceu 13,7% no 2TRI21.

O indicador passou de R$ 353 milhões para R$ 443 milhões.

Nesse segundo trimestre, as receitas de prestação de serviços somaram R$ 86 milhões, com avanço de 1,4% em relação ao trimestre anterior e leve redução de 0,7% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Já o retorno sobre os ativos totais (ROA) anualizado encerrou o segundo trimestre de 2021 em 0,7%, mantendo a posição do primeiro trimestre e reduzindo 0,1 p.p em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Banestes (BEES3): carteira de crédito cresce 17%

A carteira de crédito ampliada no segundo trimestre de 2021 atingiu o saldo de R$ 8,7 bilhões, crescimento de 17,0% contra o segundo trimestre de 2020 e de 7,7% em relação à posição do trimestre anterior.

A carteira de crédito comercial (conceito Bacen) registrou o saldo de R$ 5,8 bilhões, expansão de 23,2% contra o segundo trimestre de 2020 e de 7,2% contra o trimestre anterior.

Desse montante, R$ 3,6 bilhões (62,8%) são operações com pessoas físicas e R$ 2,2 bilhões com pessoas jurídicas (37,2%).

Da carteira de pessoa jurídica, 83,8% são concessões a micro, pequenas e médias empresas e 16,2% a grandes empresas.

A provisão para créditos de liquidação duvidosa no segundo trimestre de 2021 somou R$ 28 milhões, queda de 38,1% contra o mesmo trimestre de 2020 e acréscimo de 56,4% contra o trimestre anterior.

No trimestre, foram registrados R$ 13 milhões (-51,5% em doze meses e -48,2% em três meses) como reversões de provisão e R$ 40 milhões (-42,6% em doze meses e -3,7% em três meses) como despesas de provisão.

No segundo trimestre de 2021, as despesas administrativas, totalizaram R$ 165 milhões, aumento de 4,7% em relação ao mesmo trimestre de 2020 e de 6,5% contra o trimestre anterior.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

banestes