Bandeira tarifaria será amarela em dezembro, diz Aneel

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta (29) que a bandeira tarifária para dezembro de 2019 será amarela. Haverá um acréscimo de R$ 1,343 por 100 quilowatts-hora consumidos, segundo reportagem da Agência Brasil.

Em novembro último, a bandeira foi vermelha e esteve no patamar I – com adição de R$ 4 por 100 quilowatts-hora consumidos.

De acordo com a agência, a redução da bandeira ocorreu por causa da previsão do maior volume de chuvas. É um período em que existe maior de águas nas principais bacias hidrográficas do país.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

“As previsões meteorológicas sinalizam melhora nas condições de chuva sobre as principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN), caracterizando o início do período úmido na região dessas bacias”, disse a Aneel, em nota publicada na Agência Brasil.

A previsão hidrológica para dezembro é de elevação gradativa nas vazões afluentes aos principais reservatórios, apesar de o índice esteja abaixo dos patamares de referência nas médias históricas.

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias tem três cores: verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) que indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Atenção para os valores

No dia 21 de maio, a agência aprovou um reajuste no valor das bandeiras tarifárias. Com os novos valores, caso haja o acionamento, o acréscimo cobrado na conta pelo acionamento da bandeira amarela passou de R$ 1 para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. Apesar de o valor estimado ser de R$ 1,50, a Aneel não explicou o porquê da cobrança de R$ 1,343 em dezembro de 2019.

Já a bandeira vermelha patamar 1 passou de R$ 3 para R$ 4 a cada 100 kWh e no patamar 2 da bandeira passou de R$ 5 para R$ 6 por 100 kWh consumidos. A bandeira verde não tem cobrança extra.

Os recursos pagos pelos consumidores vão para uma conta específica e depois são repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia em períodos de seca.

*com informações da Agência Brasil.