Bancos vão poder cobrar tarifa mesmo de quem não usa o cheque especial

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / O Liberal

O Conselho Monetário Nacional (CMN) permitiu aos bancos o início de cobrança a quem possui limite do cheque especial maior que 500 reais por mês. A cobrança será feita a partir de 1º de junho, e, foi comunicada junto a notícia do  limite das taxas de juros para o ano que vem. Em que as instituições financeiras não poderão mais cobrar taxas maiores que 8%, nos juros do cheque especial.

Mesmo que você não utilize cheque especial, uma taxa pode ser cobrada se seu limite for maior que R$ 500. Segundo a regra criada pelo Banco Central, os clientes das instituições financeiras precisam ser avisados antes de começar a cobrança. Mas é importante que você fique de olho na sua fatura. Os bancos vão poder descontar cerca de 0,25%, de quem possuir cheque especial com limite maior que 500 reais.

Em entrevista ao portal Uol, Ana Rosa Vilches, educadora financeira comenta:“Cheque especial é, como o nome diz, algo especial. Infelizmente muitos brasileiros consideram o cheque especial um complemento de renda. Acabam esquecendo de contabilizar os custos dos juros e, quando vão ver, entraram em uma dívida grande. Se a pessoa não consegue nem sequer administrar as contas, como vai perceber a tarifa e os juros que o banco está cobrando?”.

Portanto, se aparecer uma tarifa sendo cobrada sem ter sido realizado o aviso, muita atenção! É possível que o consumidor leve o caso ao Procon, devido a atitude se caracterizar como prática abusiva. Prevista no artigo nº39, do Código de Defesa do Consumidor.