Banco Modalmais entra com pedido de IPO na B3 (B3SA3)

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

O banco de investimentos Modalmais protocolou nesta quarta-feira (24) à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) pedido de oferta inicial de ações (IPO).

As ações seriam negociadas no modelo de units – pacote de ativos que pode conter ações ordinárias, preferenciais e bônus de subscrição.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Os papéis serão listados no nível 2 da B3 (B3SA3).

O objetivo do Modal é levantar recursos para se fortalecer em relação a rivais como BTG Pactual digital e a XP Investimentos. O projeto é investir em tecnologia, marketing, aquisições de negócios e ampliar sua oferta de crédito.

A oferta está sendo coordenada por Credit Suisse, Bank of America e Itaú BBA.

A operação também servirá para que

O principal sócio do banco, Modal Controle, venderá uma fatia no negócio, acompanhado por um grupo de acionistas pessoas físicas.

Transformações

Criado em 1995 por ex-sócios do Banco Garantia como uma DTVM, o grupo Modal passou por transformações que o tornaram primeiro no banco múltiplo Modal e, em 2018, no Modalmais, unindo as operações de plataforma de investimentos e banco digital.

O banco afirmou ter fechado 2020 com uma base de 1,1 milhão de clientes. O lucro líquido das operações continuadas atribuído aos controladores foi de R$ 43,248 milhões em 2020, alta de 16,8% em relação ao resultado em 2019.

Em junho passado, o banco firmou acordo por meio do qual concedeu ao Credit Suisse a opção de comprar até 35% do negócio, acordo que avaliou o Modalmais em cerca de 5 bilhões de reais.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo