Banco Inter cria índices para avaliar FII’s e lançará ETF em janeiro

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Imagem de <a href="https://pixabay.com/pt/users/Lalmch-1026205/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=767776">Lalmch</a> por <a href="https://pixabay.com/pt/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=767776">Pixabay</a>

Os analistas do Inter criaram dois índices para medir o desempenho dos FII’s em relação ao Ibovespa e ao CDI.

A economista-chefe Rafaela Vitória explica que “os índices foram desenvolvidos considerando as diferentes características dos fundos e também suas condições de liquidez para que sejam replicáveis”.

Em janeiro, será lançado um ETF que será referenciado nos indicadores.

EQI, BTG Pactual Forpus Capital lançam novo fundo de ações

Então, basicamente, o ETF desempenhará um papel de espelho dos indicadores, fomentando mais liquidez para o mercado.

Índices de “papel” e “tijolo”

O Inter pretende analisar a performance dos fundo imobiliários de papel e de tijolo, através dos índices IFI-D e IFI-E – respectivamente.

Por exemplo, fundo de papel investe em ativos não concretos e intangíveis. Ou seja, aloca em recebíveis imobiliários, como CRI e LCI.

Baixe planilha que irá te ajudar a analisar Fundos Imobiliários.

Já nos fundos de “tijolo”, os gestores vendem e compram lajes corporativas, salas comerciais, shoppings, galpões logísticos, entre outros.