Banco Inter (BIDI11) tem recomendação de compra reforçada por BTG

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Banco Inter/Divulgação

O BTG Pactual reiterou a recomendação de compra para o Banco Inter (BIDI11), tendo em vista a aceleração das tendências digitais em virtude da pandemia.

Assim, o preço-alvo para 2021 passou de R$ 36,00 para R$ 57,00. Isso significa um upside de 16,3% em relação ao preço de fechamento de terça (R$ 49,00).

Em relatório assinado pelos analistas Eduardo Rosman e Thomas Peredo, o BTG escreveu que avaliar o Inter especificamente é naturalmente uma tarefa muito difícil, já que o ROE deve permanecer pressionado nos próximos trimestres e ainda realmente não sabe quais iniciativas “voarão”.

Mas com o tema digital cada vez mais ganhando impulso, os analistas acreditam que o Inter continua sendo uma das melhores alternativas existentes.

 

banco inter

Mais do que um banco

De acordo com o BTG, o Banco Inter está se tornando cada vez mais um marketplace e/ou superapp do que apenas um banco.

“De fato, internamente eles estão chamando a empresa de Inter, sem a parte do banco”, diz o relatório.

4 pilares do marketplace do Inter

O Marketplace do Inter é baseado em 4 pilares: recorrência, dados, crédito e pagamentos.

  1. recorrência: atingem 4 milhões de acessos únicos em um único dia, 2 vezes mais do que em um dia normal;
  2. dados: que é chave para o banco;
  3. crédito: em 7 de julho, duplicaram os limites diários de crédito para clientes em uma funcionalidade de ponta a ponta (40% usou a nova linha estendida); e
  4. pagamentos: desde que feito dentro da plataforma, a experiência é ótima e as fraudes são praticamente nulas.

Foco no valor

O Inter trabalha com produtos recorrentes e não recorrentes. O primeiro produto no mercado foi a recarga de celular, com um ticket médio de R$ 20.

Seguido de cartões-presente, com ingresso de R$ 40, que são produtos com muita recorrência.

O banco também está trabalhando com Rappi, Uber e IFood. Além disso, o Inter tem parceria com grandes varejistas, como Amazon, Magalu, B2W, ViaVarejo.

No entanto, o mais importante que o número de parceiros, é continuar aumentando a proposta de valor para ambos os lados da plataforma. A idéia é ter um bom mix de produtos, tanto recorrentes quanto não recorrentes.

Parcerias

Conforme o BTG, se o Inter continuar melhorando a proposta de valor e educando os clientes sobre como usar o mercado de maneira fácil, pode ser transformador para a empresa.

Os novos clientes estão realizando sua primeira transação no mercado 2 meses após ingressar na Inter. Há alguns meses atrás, o processo levava aproximadamente 6 meses.

O Inter cobra uma taxa de 5 a 10% do parceiro, mas parte dela retorna ao cliente (cashback).

Com o sucesso do Inter Day, o Inter acredita que será capaz de convencer os parceiros a realizar mais eventos no futuro, o que é naturalmente importante para o sucesso da plataforma.

No evento, o banco foi capaz de oferecer cashbacks na ordem de até 12%.