Banco Inter (BIDI11) lançará home broker internacional

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

O Banco Inter (BIDI11) deve lançar nos próximos dias um home broker internacional em seu app. O movimento vem em meio à expectativa da estreia da fintech na Nasdaq, na bolsa de valores dos Estados Unidos.

De acordo com informações do Neofeed, a solução deve permitir aos clientes do banco ter acesso direto às ações negociadas na bolsa norte-americana. O Inter é mais uma empresa que segue a tendência de negociar suas ações no mercado dos EUA. O Nubank, seu concorrente direto, fará seu IPO por lá.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Atualmente, para um investidor brasileiro ter acesso às ações de empresas internacionais, precisa recorrer às BDRs.

Esses ativos representam ações de empresas estrangeiras, porém são emitidos no Brasil. Quem adquire um BDR está, indiretamente, participando de uma empresa no exterior, e terá direito aos dividendos distribuídos pela companhia lá fora.

Segundo dados da B3, as pessoas físicas estão crescendo e ganhando espaço na compra de BDRs. Hoje as pessoas físicas são mais de 250 mil investidores que representam 20% do total de investidores.

Banco Inter (BIDI11) fez reorganização para Nasdaq

O Banco Inter (BIDI11) anunciou em maio, que tem interesse em migrar para a Nasdaq, bolsa de valores americana, onde estão listadas as grandes empresas de tecnologia.

Em fato relevante, o banco diz que sua atual base acionária será transferida para uma nova empresa (Inter Platform Inc.), constituída nas Ilhas Cayman. Após a listagem, a nova empresa oferecerá Brazilian Depositary Receipts (BDRs) negociados na B3. A justificativa do Inter é o fortalecimento da marca como companhia global de tecnologia no setor financeiro e o aumento de sua base de investidores.

Resultado no 3TRI21

No terceiro trimestre deste ano, o banco digital registrou um lucro líquido de R$ 19,24 milhões. Um ano antes a empresa havia registrado prejuízo de R$ 8,06 milhões.

A carteira de crédito ampliada atingiu R$ 16 bilhões, com crescimento de 116% na comparação anual. Já o saldo da carteira de crédito consignado totalizou R$ 3 bilhões, alta de 130% no ano.