Banco Inter (BIDI11) compra 45% da credenciadora de cartões do BMG (BMGB4)

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

O Banco Inter (BIDI11) anunciou nesta terça-feira (17) comprou 45% participação societária na BMG Granito Soluções em Pagamento. O primeiro aporte será de R$ 90 milhões.

“A participação na Granito faz parte da estratégia do Inter de adquirir novas empresas de forte base tecnológica e perfil inovador”, explicou o Banco Inter, em comunicado ao mercado.

Fundada em 2015, a Granito atua no setor de captura de pagamento (adquirência), desenvolvendo produtos customizados para seus clientes.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

Atualmente, trabalha com mais de 20 bandeiras, possui mais de 20 parceiros e escritórios comerciais próprios.

A empresa possui mais de 27 mil clientes, com um volume total em compras de cerca de R$ 1 bilhão nos primeiros nove meses de 2020, e conta com softwares proprietários que geram uma grande flexibilidade para o crescimento das cinco avenidas do Inter.

“A operação tem como objetivo aprimorar a experiência de correntistas PJ, que terão uma oferta de produtos e serviços ainda mais completa, além de fortalecer a InterShop. A adquirência é o braço que faltava para empresas de médio porte e, com a Granito, estamos trazendo tecnologia de ponta e 100% proprietária”, disse João Vitor Menin, CEO do Inter.

O fechamento definitivo da operação está sujeito à aprovação pelo Banco Central e pelo CADE.

Eternit (ETER3) retoma atividades de remoção de estéril para liberação de minério

A Eternit (ETER3) informou nesta terça-feira que a Sama retomará as atividades de remoção de estéril para liberação de minério.

De acordo com a empresa, a decisão está amparada na estadual de Goiás, regulamentada por decreto de 2019,.

A lei autoriza, para fins exclusivos de exportação, a extração e o beneficiamento do minério da variedade crisotila.

A Eternit é uma empresa em recuperação judicial.

Gafisa (GFSA3) homologa aumento de capital

A Gafisa (GFSA3) informou hoje que o Conselho de Administração autorizou a emissão de 9.944.150 ações ordinárias.

Assim, aprovou o consequente aumento do capital social da companhia.

Assim, passou para R$ 1,083 bilhão, representados em 300.676.101 ações ordinárias (GFSA3).

As novas ações vieram em decorrência da conversão das debêntures de Série I aprovadas em 21 de outubro 2020.

“Os direitos e vantagens atribuídos às ações ordinárias emitidas no âmbito da conversão das debêntures são os mesmos das demais ações ordinárias que compõem o capital social da Gafisa”, informa a empresa.

LEIA MAIS
Gafisa (GFSA3): prejuízo salta para R$ 56,5 milhões no 3TRI

Eternit (ETER3) lucra R$ 39,95 milhões no 3TRI20, alta de 12%

Banco Inter (BIDI4 BIDI11) registra prejuízo de R$ 8,11 mi no 3TRI

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.