Banco do Brasil (BBAS3) e Bradesco (BBDC4) doam R$ 20 milhões para Fiocruz

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / Getty Images

O Banco do Brasil (BBAS3) e o Bradesco (BBDC4) vão doar 20 milhões de reais, para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O valor será destinado a produção de kits rápidos para diagnóstico do Covid-19, destinados ao Ministério da Saúde. As informações são da revista Exame.

A doação feita pelos bancos ocorreu por meio da holding Elopar, controlada pelo Bradesco e pelo BB. Segundo a Exame, a Elopar é uma acionista majoritária das empresas Alelo, Livelo, Veloe, Digio e da Bandeira Elo.

Os kits para diagnóstico da Covid-19 contam com uma tecnologia brasileira, a qual foi desenvolvida pela Fiocruz. Fundação reconhecida internacionalmente, além de possuir grande histórico em pesquisas científicas no desenvolvimento tecnológico na área de saúde.

Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do conselho de administração do BB e também vice-presidente do conselho da Elopar, comentou sobre a doação: “Estamos somando nossa contribuição aos esforços de toda a sociedade brasileira. Em busca de respostas rápidas no combate ao coronavírus”.

A Fundação Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), foi nomeada referência pela Organização Mundial da Saúde para o Covid-19 na terça-feira (14). O laboratório responsável por estudar vírus respiratórios e o sarampo, foi considerado referência nas Américas. 

Por meio dessa formalização, a Fiocruz pode passar a realizar testes confirmatórios da Covid-19. Além de poder integrar a rede de especialistas, nos laboratórios da entidade para o combate do coronavírus.