Banco do Brasil (BBAS3) e Bradesco (BBDC4) doam R$ 20 milhões para Fiocruz

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / Getty Images

O Banco do Brasil (BBAS3) e o Bradesco (BBDC4) vão doar 20 milhões de reais, para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O valor será destinado a produção de kits rápidos para diagnóstico do Covid-19, destinados ao Ministério da Saúde. As informações são da revista Exame.

A doação feita pelos bancos ocorreu por meio da holding Elopar, controlada pelo Bradesco e pelo BB. Segundo a Exame, a Elopar é uma acionista majoritária das empresas Alelo, Livelo, Veloe, Digio e da Bandeira Elo.

Os kits para diagnóstico da Covid-19 contam com uma tecnologia brasileira, a qual foi desenvolvida pela Fiocruz. Fundação reconhecida internacionalmente, além de possuir grande histórico em pesquisas científicas no desenvolvimento tecnológico na área de saúde.

A capital mundial dos investimentos vai invadir sua a casa! Click no link e faça sua inscrição gratuita para o evento

Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do conselho de administração do BB e também vice-presidente do conselho da Elopar, comentou sobre a doação: “Estamos somando nossa contribuição aos esforços de toda a sociedade brasileira. Em busca de respostas rápidas no combate ao coronavírus”.

A Fundação Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), foi nomeada referência pela Organização Mundial da Saúde para o Covid-19 na terça-feira (14). O laboratório responsável por estudar vírus respiratórios e o sarampo, foi considerado referência nas Américas. 

Por meio dessa formalização, a Fiocruz pode passar a realizar testes confirmatórios da Covid-19. Além de poder integrar a rede de especialistas, nos laboratórios da entidade para o combate do coronavírus.