Banco do Brasil (BBAS3) registra lucro ajustado de R$ 3,5 bi no 3TRI

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Banco do Brasil

O Banco do Brasil (BBAS3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 3,5 bilhões no terceiro trimestre, desempenho 5,2% acima do reportado no segundo trimestre deste ano. O desempenho veio em linha com o esperado.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, o lucro líquido ajustado do BB recuou 23,3%.

Já o lucro líquido da Companhia foi de R$ 3,08 bilhões no terceiro trimestre de 2020. Isso significa uma queda de 27,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

BDRsDay TradeUnicórnios e novos IPOs.

Hoje é dia de insights para investir em 2021.

De acordo com o Banco do Brasil, o resultado foi influenciado pelo aumento da PCLD ampliada em 40,5%, devido, principalmente, à constituição de provisões prudenciais de forma preventiva.

Nos nove primeiros meses de 2020, o lucro líquido acumulado é de R$ 9,49 bilhões, ante um lucro de R$ 12,46 bilhões no terceiro trimestre de 2019.

As despesas administrativas somaram R$ 7,83 bilhões no trimestre, um aumento de 1,6%.

O Retorno sobre o Patrimônio Líquido (RSPL) foi de 12%, uma redução de 6 pontos percentuais.

Enquanto RPSL ajustado atingiu 10,4%, baixa de 4,6 p.p.

A provisão para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) totalizou R$ 5,5 bilhões no trimestre, um aumento de 40,5% sobre a base anual.

Margem financeira cai 7%

A margem financeira líquida atingiu R$ 8,5 bilhões, uma redução de 11,7% sobre o terceiro trimestre de 2019.

Já a margem de contribuição somou R$ 14,57 bilhões no período, queda de 9,8%.

A receita com prestação de serviços atingiu R$ 7,2 bilhões, uma diminuição de 2,5%.

De acordo com o Banco do Brasil, o desempenho foi afetado pela redução da taxa Selic e efeitos da pandemia que reduziram a demanda de produtos e serviços bancários.

“No médio prazo, as receitas com prestação de serviços apresentam desafios pelos próprios movimentos da indústria financeira, entretanto, a administração do Banco vem buscando constantemente aprimorar seu portfólio de produtos e serviços e novas formas de rentabilizar o relacionamento com seus clientes, seja pelo aumento de consumo de produtos e serviços ou pelo desenvolvimento de novos modelos de negócios”, informou o BB.

Crédito

A carteira de crédito ampliada totalizou R$ 730,9 bilhões, alta de 6,4% na comparação com igual período de 2019.

A carteira pessoa física cresceu 6,2%, na comparação com setembro de 2019. Destaque para o desempenho positivo em crédito consignado, que evoluiu 15,2% em 12 meses.

A carteira de crédito ampliada pessoa jurídica cresceu 7,9% na comparação anual e totalizou R$ 274,6 bilhões. Destaque para o crescimento de 17,9% da carteira MPME em 12 meses.

A carteira rural aumentou 5,3%, totalizando R$ 173 bilhões. Houve elevação nas linhas de custeio agropecuário (16%) e investimento agropecuário (28,9%).

JCP

O Banco do Brasil aprovou o valor de R$ 555,73 milhões em Juros sobre o Capital Próprio (JCP), relativos ao terceiro trimestre de 2020.

De acordo com a nota, o valor pago em JCP será de R$ 0,19477374027 por ação.

O JCP será pago em 27/11/2020, tendo como base a posição acionária de 16/11/2020, sendo as ações negociadas ex-jcp a partir de 17/11/2020.