Banco do Brasil (BBAS3) conclui acordo para parceria com o UBS

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Reprodução/Wikimedia

O Banco do Brasil (BBAS3) informou nesta quarta (30) que o BB-Banco de Investimento, subsidiária do BB, e o UBS assinaram parceria para atuação em atividades de banco de investimento e de corretora de valores mobiliários.

O acordo vale para atuação no Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai.

A parceria, diz o banco, consolida-se em uma nova companhia e suas controladas, iniciando suas operações como plataforma de banco de investimentos.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

Capital social

Dessa forma, o capital social está dividido na proporção de 50,01% para o UBS e 49,99% para o BB-BI.

“Clientes corporativos do BB, além do corporate banking, por meio da rede de agências e escritórios especializados, passam a contar com a plataforma de alcance global do UBS”, diz o comunicado do BB.

“Assim, os clientes investidores do BB também passam a ter acesso a uma variedade de instrumentos de captação e investimento vinculados ao mercado de capitais”, acrescenta.

Oi (OIBR3; OIBR4): entenda o que está acontecendo com a empresa

Lucro líquido: entenda o que é e como calcular

CDB de liquidez diária é porto seguro frente à LFT volátil