Banco Central da Argentina reduz taxa de juros básica para 48%

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Wikipedia

O conselho do Banco Central argentino definiu ontem (30) uma nova redução na taxa de juros básica da economia, pela quinta vez em menos de dois meses.

Dessa forma, com o novo corte houve uma redução de 2 pontos percentuais, saindo dos 50% para os atuais 48%.

Conforme declaração do Banco Central argentino, a medida visa estabelecer uma taxa de juros que possa estimular recuperação econômica do país.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

“A decisão foi tomada considerando as condições recessivas na qual a economia tem operado e com o objetivo de definir um caminho de taxas de juros compatíveis com a recuperação econômica”, afirmou o Banco Central em comunicado.

Além disso, o corte da quinta-feira é adicionado à modificação de 21 de janeiro, quando foi aplicada uma alteração na frequência dos leilões das letras de liquidez, que deixou de ser diária para ser realizada a cada 7 e 14 dias.

Desde 2018 o país está em recessão e apresenta uma das maiores taxas de inflação do mundo – 53,8%em 2019.