Balança comercial tem superávit de US$ 2,47 bi na 1ª semana de maio

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação

A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia divulgou, nesta segunda-feira (11), o resultado da balança comercial da 1ª semana de maio.

De acordo com o órgão, o período analisado, entre os dias 1 e 10 de maio, registrou US$ 5,945 bilhões em exportações e US$ 3,470 bilhões em importações, resultando em um superávit de US$ 2,475 bilhões.

O resultado acumulado em 2020 também é positivo em US$ 14,275 bilhões, com as exportações totalizando US$ 73,306 bilhões e as importações somando US$ 59,031 bilhões.

Agropecuária puxa alta

De acordo com o relatório da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, boa parte do superávit pode ser creditada à agropecuária.

Os produtos registraram alta de 104,5% nas exportações, com destaques para soja (124,1%), café não torrado (74,5%), algodão em bruto (45,7%), arroz com casca, paddy ou em bruto (+ 756,1%) e Especiarias (+ 183,0%).

Na indústria de Transformação, o relatório apontou alta na exportação de Açúcares e melaços (+ 140,2% com aumento de US$ 28,41 milhões na média diária), carne bovina fresca, refrigerada ou congelada (+ 114,5% com aumento de US$ 25,11 milhões na média diária), ouro, não monetário (excluindo minérios de ouro e seus concentrados) (+ 144,9% com aumento de US$ 20,97 milhões na média diária), farelos de soja e outros alimentos para animais (excluídos cereais não moídos), farinhas de carnes e outros animais (+ 70,3% com aumento de US$ 19,42 milhões na média diária) e Celulose (+ 37,2% com aumento de US$ 14,32 milhões na média diária).

2019 x 2020

O valor das exportações na primeira semana de maio de 2020 foi 27% maior do que os registrados no mesmo período do ano passado, enquanto as importações tiveram um aumento de 2% em relação a 2019.

No acumulado do ano, no entanto, 2019 segue à frente de 2020, pois o saldo positivo atual, de US$ 14,275 bilhões é 9,8% menor do que o apresentado no ano passado, que era de US$ 15,823 bilhões.

Em relação às exportações, o saldo positivo total de 2020, de US$ 73,306 bilhões, é 3,4% menor do que o de 2019, enquanto as importações recuaram 0,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Importações

Os números das importações na primeira semana de maio apontaram, de acordo com o relatório divulgado nesta segunda-feira, alta de 2% em relação a 2019.

O saldo positivo tem como destaque o crescimento de 3,3% em agropecuária e de 7% na Indústria de Transformação.

A indústria extrativa, por sua vez, registrou queda de 56,7% na comparação com a primeira semana de maio do ano passado.

O desempenho dos setores pela média diária foi o seguinte: crescimento de US$ 0,5 milhões ( 3,3%) em Agropecuária; queda de US$ -29,33 milhões ( -56,7%) em Indústria Extrativa e crescimento de US$ 42,67 milhões ( 7,0%) em produtos da Indústria de Transformação.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Na Agropecuária, destaque para os seguintes produtos: cevada, não moída (+ 154,9% com aumento de US$ 1,53 milhões na média diária), produtos hortícolas, frescos ou refrigerados (+ 55,7% com aumento de US$ 1,00 milhões na média diária), soja (+ 199,2% com aumento de US$ 0,37 milhões na média diária) e sementes oleaginosas de girassol, gergelim, canola, algodão e outras (+ 80,3% com aumento de US$ 0,06 milhões na média diária).

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir 

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos