Balança comercial registra superávit de US$ 6,16 bi em setembro

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Foto: exportações agronegócio

O Ministério da Economia divulgou nesta quinta-feira (1º) que a balança comercial registrou superávit de US$ 6,164 bilhões em setembro.

É o maior saldo comercial para meses de setembro desde o início da série histórica, iniciada em 1989.

As informações são da Agência Brasil.

O superávit é registrado quando as exportações superam as importações. Quando ocorre o contrário, ocorre o déficit comercial.

Em setembro de 2019, o país apresentou superávit de US$ 3,803 bilhões. Portanto, o aumento foi de 62,1%.

Registro de quedas

Entretanto, na média por dia útil, as exportações caíram 9,1%. As importações, por sua vez, tiveram queda de 25,5% no mês passado.

A corrente de comércio, que engloba os valores importados e exportados teve uma queda de 16,4% em relação a setembro do ano passado.

De acordo com os dados, no acumulado do ano, a balança tem saldo positivo de US$ 42,445 bilhões.

O valor é 18% maior do que o registrado no mesmo período de 2019.

Ainda assim, esse é o segundo melhor resultado da série histórica para o período, perdendo para janeiro a setembro de 2017 (superávit de US$ 53,258 bilhões).

Apesar do resultado positivo, o valor das importações e das exportações vêm caindo no Brasil.

De janeiro a setembro as exportações somaram US$ 156,780 bilhões. Foi uma queda de 7% na média diária em relação ao mesmo período de 2019.

As importações somaram US$ 114,336 bilhões, uma redução de 14%.

Exportações e importações

Conforme dados do Ministério da Economia, o valor total das exportações em setembro foi de US$ 18,459 bilhões. As importações somaram US$ 12,296 bilhões.

Em setembro, o setor agropecuário teve uma alta de 3,2% nas exportações, levando em consideração a média diária. As vendas da indústria extrativa cresceram 9,2%. Já as exportações da indústria de transformação caíram 18,7%.

Nas importações, os setores que tiveram queda foram a indústria extrativa, com -50%, a indústria com -24,8% e a agropecuária, com -2,8%.

Meta anual

Por fim, o mercado estima menor volume de comércio em 2020 por conta da pandemia. No entanto, a retração das importações em ritmo maior que a das exportações elevou as projeções de saldo.

O saldo da balança comercial de 2019 encerrou em US$ 48,035 bilhões, o segundo maior resultado positivo da história.

Segundo o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas de mercado preveem superávit de US$ 55,15 bilhões para este ano. O Ministério da Economia atualizou a estimativa de saldo positivo para US$ 55 bilhões, com leve queda em relação à estimativa de US$ 55,4 bilhões divulgada em julho.