Balança comercial fecha abril com superávit de R$ 6,072 bilhões

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

O Ministério da Economia divulgou nesta segunda-feira (4) o resultado da balança comercial de abril. O superávit foi o melhor registrado para o mês nos últimos três anos.

De acordo com a pasta, as exportações somaram no período de 1 a 30 de abril US$ 18,312 bilhões, enquanto que as importações alcançaram US$ 11,611 bilhões. Com isso, o superávit do mês foi de R$ 6,072 bilhões.

O resultado apresentou alta de 18,5% no saldo comercial positivo.

Em relação à quinta semana de abril, a balança comercial registrou superávit de US$ 1,768 bilhão e corrente de comércio de US$ 6,12 bilhões, resultado de exportações no valor de US$ 3,944 bilhões e importações de US$ 2,176 bilhões.

O relatório do Ministério da Economia detalhou ainda que, nas exportações, comparadas as médias do mês de abril de 2020 (US$ 915,62 milhões) com a de abril de 2019 (US$ 918,18 milhões), houve queda de -0,3% .

“A pequena queda do valor exportado foi proporcionada pelo recuo de 5,5% nos preços dos bens em relação ao mesmo mês do ano anterior. Por sua vez, o volume exportado, medido pelo índice de quantum, apresentou crescimento de 2,9% no mês”, informou o Ministério.

Em relação às importações houve queda de -10,5% na comparação entre as médias do mês de abril deste ano (US$ 580,53 milhões) com a abril de 2019 (US$ 648,98 milhões).

Ano também tem saldo positivo

O relatório detalhado do Ministério da Economia também aponta que a balança comercial está com superávit nos primeiros quatro meses do ano.

Segundo a pasta, as exportações totalizam US$ 67,833 bilhões, enquanto as importações alcançaram US$ 55,569 bilhões, com saldo positivo de US$ 12,264 bilhões e corrente de comércio de US$ 123,402 bilhões.

Os valores representam queda de 16,44% frente ao saldo positivo de US$ 14,678 bilhões registrado no mesmo período do ano passado.

Balança comercial

Queda em relação a 2019

Em comparação com 2019, nas exportações, as médias de janeiro a abril de 2020, que somaram US$ 827,23 milhões, têm queda de 3,7%, já que em 2019 a soma foi de US$ 859,14 milhões.

Em relação às importações, houve queda de -0,4% na comparação entre as médias do período dos mesmos períodos (US$ 677,67 milhões em 2020) contra US$ 680,14 milhões de 2019.

A média diária da corrente de comércio totalizou US$ 1.504,9 milhões e apresentou queda de -2,2% na comparação
entre estes períodos.

Exportações por blocos e países

De acordo com a balança comercial de abril, as exportações para a Ásia cresceram 28,65%, com destaque para a China (29,5%), Coreia do Sul (182%), Cingapura (34,2%) e Paquistão (148,2%).

Em relação à Europa, os números também foram positivos, com 0,21% de crescimento na média. Espanha (55,5%), Turquia (67,3%) e Noruega (65%) puxaram os números para cima na região.

Na região da América Central e Caribe, destaques para Panamá, com alta de 88,9% nas exportações, e Bahamas, com índice positivo de 45,6%.

O Brasil teve índices menores de exportação para países importantes da América do Sul, como Argentina (-46%), Chile (-49,3%) e Uruguai (-54,8%).

O relatório do Ministério da Economia detalhou também queda nas exportações brasileiras para Estados Unidos (-31,7%), México (-17,1%) e Irã (-81,4%).

Ibovespa opera em queda com tensões externas e internas