B3 (B3SA3): exercício de opções passa a ser automático a partir de maio

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Foto: b3

A partir de maio, a B3 (B3SA3) vai automatizar o comando do exercício de opções, que hoje só pode ser realizado de forma manual pelo investidor.

A implantação do Exercício Automático de Opções tem a intenção de aproximar a bolsa do Brasil, ainda mais, das práticas internacionais, mitigando riscos operacionais e dando escala à negociação de opções.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

As opções são contratos em que o investidor negocia o direito de comprar ou vender um ativo por um valor definido previamente. Já o Exercício de Opções é o comando que o titular da opção realiza para exercer esse direito.

Como é feito hoje, de forma manual, se o investidor não der o comando para exercer a opção, deixa de realizar o seu direito, que pode ser a venda ou a compra da ação pelo preço pré-determinado (preço de exercício).

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Então, o que mudará com o Exercício Automático de Opções? A forma de negociação das opções não sofre nenhuma alteração em relação ao praticado atualmente. Mas há uma mudança no dia de vencimento da operação. Ela passará a ocorrer na terceira sexta-feira do mês, e não mais na terceira segunda-feira. E o último dia da negociação passará a coincidir com o vencimento, ou seja, não um dia antes, como acontece hoje.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Quem preferir poderá, no dia do vencimento, fazer o comando do exercício de opções (tanto americanas quanto europeias) de forma manual durante a sessão de negociação. Porém, caso nenhuma solicitação seja feita, o exercício vai ocorrer de forma automática no dia do vencimento, após a sessão de negociação e baseado no preço de fechamento da ação no mercado à vista.

A B3 ressalta que só haverá exercício automático quando as opções estiverem pelo menos R$ 0,01 (um centavo) dentro do dinheiro em relação ao preço de fechamento do ativo-objeto ou ainda caso o investidor solicite o exercício para as opções fora do dinheiro via comando de Contra Exercício.

Segundo a B3, o projeto, que vem sendo alinhado com o mercado desde 2018, já cumpriu as etapas de aprovação dos reguladores e a abertura das séries de opções com as novas características. “A implementação do Exercício Automático além de muito relevante é também muito esperada pelo mercado. Hoje, apenas cerca de 0,3% das opções dentro do dinheiro não são exercidas, por esse motivo, entendemos que a mudança facilitará o dia a dia dos clientes, trazendo ainda mais agilidade na negociação”, pontua Mario Palhares, diretor de Produtos de Equities da B3.

B3 e Instituto Nacional de Meteorologia firmam protocolo de intenções

A B3, principal infraestrutura do mercado financeiro brasileiro, e o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), órgão federal que integra o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, anunciaram a assinatura de um protocolo de intenções.

De acordo com o documento, o acordo “estabelece mecanismos de cooperação e de organização de atividades conjuntas para estudos a serem realizados entre as partes”. O protocolo permite à B3, ainda, a “utilização e ampla divulgação dos dados constantes do Banco de Dados Meteorológicos do INMET”.

Segundo Icaro Demarchi Araujo Leite, superintendente de Seguros da B3 e um dos viabilizadores do acordo, a parceria com o INMET pode abrir caminho para o desenvolvimento de novos produtos por parte da B3. Um dos focos iniciais será a oferta de soluções para o setor de Seguros, onde a B3 passou a atuar em 2019.

“A B3 foi uma das primeiras empresas autorizadas pela Susep a atuar no âmbito do Sistema de Registro de Operações (SRO), oferecendo o serviço de registro de apólices eletrônicas”, explica Ícaro.

“Desde o início dessa atuação, reforçarmos que a intenção da B3 é oferecer cada vez mais produtos e soluções ao setor de Seguros. A parceria com o INMET, referência em dados meteorológicos no Brasil, é estratégica para esse objetivo. Uma das possibilidades é a futura oferta de produtos relacionados ao Seguro Paramétrico, entre outras oportunidades com os mercados que a B3 já atua”, completa.

“A parceria do INMET com a B3 é um grande passo no projeto do Sistema de Informação Meteorológica (SIM INMET), que engloba duas partes: a primeira, é a construção do seguro de índice paramétrico e a segunda, é a criação do mercado do derivativo de clima. Ambas corroboram na redução dos custos para o produtor rural e para toda a sociedade, reduzindo os riscos das mudanças climáticas. Dessa forma, o INMET se lança como provedor de dados do índice paramétrico dos contratos.”, afirmou o diretor do INMET, Miguel Lacerda.

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.