Parceria entre B3 (B3SA3) e Totvs (TOTS3) é bem aceita, mas Sinqia (SQIA3) sofre

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Divulgação

A B3 (B3SA3) e a Totvs (TOTS3) anunciaram na última segunda-feira (12) a criação de uma nova empresa com foco no desenvolvimento de tecnologia financeira. A parceria resultará numa companhia avaliada em R$ 1,6 bilhão, da qual a B3 será acionista minoritária.

A Totvs subia 1,62%, com papéis a R$ 38,35 já perto do final da tarde, às 16h05. A B3 subia 1,68%, a R$ 16,99 por papel.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

O negócio vem de acordo com a busca da B3 por maior diversificação. Além disso, o setor financeiro do Brasil passa por transformações tecnológicas, muitas delas propostas pelo Banco Central.

A B3 vai investir, ainda sujeito a ajustes, R$ 600 milhões na companhia. O que deve alcançar valor de mercado de R$ 1,6 bilhão. A avaliação considera o valor de mercado de R$ 950 milhões da Dimensa e os R$ 50 milhões que a subsidiária da Totvs tem em caixa.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

A Dimensa, até então subsidiária da Totvs, relatou receita líquida de R$ 140 milhões em 2020. A B3, portanto, está pagando um múltiplo de 6,8 vezes o valor de mercado da companhia sobre as vendas do ano passado.

A parceria das companhias leva a criação de uma nova empresa de tecnologia financeira, a Dimensa, que terá total autonomia, com uma equipe administrativa com nomes conhecidos do setor, como Denis Piovezan, ex-vice-presidente da Linx, que atuará como CEO.

De acordo com o relatório da BTG Pactual (BPAC11), o setor de softwares financeiros é fragmentado e a Dimensa começa já como um dos players principais, ficando atrás apenas da Sinqia (SQIA3). Em relação ao market share, a Dimensa tem 2,8% e a Sinqia, 6%.

Situação da Sinqia (SQIA3)

Conforme informado por analistas da BTG, o negócio ameaça as movimentações da Sinqia. É apontado que, apesar de ser interessante para a B3, representa apenas 0,6% de sua capitalização de mercado.

Portanto, o negócio é “especialmente negativo” para a Sinqia, com a nova ameaça ao conforto da companhia até então. 

A Dimensa começa suas operações com R$ 650 milhões em caixa. A Sinqia, por outro lado, terminou o primeiro trimestre de 2021 com R$ 106,7 milhões disponíveis. Há previsão de que a nova companhia fará abertura de capital nos próximos anos.

As ações da empresa estava em queda de 1,98%, valendo R$ 25,30, às 16h06.

Comunicação da B3 (B3SA3)

A TFS é uma subsidiária da Totvs como resultado da separação da operação de soluções de gestão para o segmento de serviços financeiros, especifica a B3. “A TFS tem posição de destaque neste segmento, contando com um time de 400 pessoas e receita líquida realizada no ano de 2020 de aproximadamente R$ 140 milhões”.

Segundo a B3, o investimento na TFS “está em linha com a estratégia da B3 de expandir sua presença em áreas adjacentes de alto potencial nas quais possa agregar valor aos clientes de seu ecossistema, aprofundando seus vínculos e proximidade no dia a dia”.

“A escolha da Totvs, a mais destacada empresa brasileira de software, como sócia”, segue a B3, “fortalece a chance de sucesso em um mercado competitivo e que requer competências complementares às que a B3 desenvolve em seu negócio principal”.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.