B3 (B3SA3) lucro recorrente salta 34,3% no balanço do 3º trimestre

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 18 anos de atuação em veículos, como Estadão/Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.
1

Crédito: Arte / EQI

A B3 (B3SA3) registrou um lucro líquido recorrente de R$ 1,143 bilhão, um desempenho 34,3% superior ao do mesmo período do ano passado.

Já o lucro liquido atribuído aos acionistas somou R$ 1,136 bilhão, alta de 58%.

Na comparação com o segundo trimestre deste ano, o lucro recorrente subiu 13% e o atribuído aos acionistas 27,4%.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

O lucro recorrente exclui a amortização de intangível relacionado à combinação com Cetip e outras linhas não recorrentes.

Adicionalmente, se ajustado pelo benefício fiscal resultante da amortização do ágio relativo à incorporação da Cetip, o lucro líquido teria totalizado R$ 1,262 bilhão, alta de 30,1%.

B3: receita

A receita total somou R$ 2,535 bilhões, alta de 48,6%, com crescimento das receitas em todos os segmentos, exceto Infraestrutura para financiamento.

No segmento listado, a receita somou R$ 1,682 bilhão (66,4% do total), crescimento de 48,0%.

  • Ações e instrumentos de renda variável: R$ 1,12 bilhão (44,2% do total), alta de 52,4% no período;
  • Juros, moedas e mercadorias: R$ 562,0 milhões (22,2% do total), alta de 40,0%.

No segmento balcão, a receita somou R$ 262,9 milhões (10,4% do total), alta de 9,5%.

  • Instrumentos de renda fixa: R$ 159,5 milhões (6,3% do total), crescimento de 6,2%;
  • Derivativos e operações estruturadas: R$62,1 milhões (2,4% do total), alta de 28,7%.

As despesas somaram R$ 648,5 milhões, uma queda de 4,3% na comparação anual.

Já o resultado financeiro registrou despesas de R$ 26,4 milhões, alta de 382%.

Em relação a investimentos, foram realizados investimentos de R$ 108,3 milhões.

São eles: a atualizações tecnológicas para todos os segmentos da B3, desenvolvimento de novos produtos e projeto da nova estrutura predial (engenharia, mobiliário e tecnologia), entre outros.

Em 2020, até agora, os investimentos somaram R$ 245,8 milhões.

No trimestre, a B3 informou que, por meio de um acordo no valor de R$ 140 milhões, encerrou a discussão jurídica com a Massa Falida da Spread Corretora.

Para esse litígio, havia uma provisão de R$379 milhões no balanço, informou a bolsa.

B3: novas projeções

A companhia informou ainda novas projeções para seu indicador de alavancagem, que foi revisado para até 1,2 vez, ante até 1,5 vez anterior.

Já as projeções de despesas ajustadas (R$ 1,125 bilhão a R$ 1,175 bilhão), de depreciação e amortização (R$ 1,03 bilhão a R$ 1,08 bilhão), de despesas atreladas ao faturamento (R$ 170 milhões a R$ 200 milhões) e de investimentos (R$ 395 milhões a R$ 425 milhões) foram reafirmadas.

Aumento base

Desde o começo do ano, a base de investidores de varejo cresceu 84% e atingiu 3,1 milhões de contas em setembro.

Este crescimento expressivo contribuiu à manutenção dos elevados volumes negociados nas plataformas, em linha com a tendência observada no primeiro semestre de 2020, destacou.

Além dos mercados de capitais e financeiro, a B3 informou ter notado a retomada da atividade no mercado de financiamento de veículos, que teve em setembro a melhor performance mensal do ano.

Conforme a B3, houve melhora nas entregas de melhorias operacionais e novos produtos e serviços nas plataformas.

Com destaque para:

  • No segmento listado: tela de empréstimo de ações, casado de dólar, futuro de soja;
  • Em balcão, de novos instrumentos cobertos pela calculadora de CRI e CRA; assim como por novas funcionalidades e conteúdo no Hub de Educação Financeira (edu.b3.com.br).

Segundo trimestre

No segundo trimestre, a B3 registrou lucro líquido de R$ 892,388 milhões, no resultado atribuído aos acionistas.

Este resultado é 36,3% superior na comparação anual.

Excluindo a amortização de intangível relacionado à combinação com Cetip, o lucro líquido teria atingido R$ 1,012 bilhão, aumento de 28,9%.