B3 (B3SA3), Locaweb (LWSA3) e Via Varejo (VVAR3) estão na carteira 5+ da BB em julho

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Divulgação / BB Investimentos

A BB Investimentos divulgou sua carteira 5+ para julho com três alterações. Entraram B3 (B3SA3), Localweb (LWSA3) e Via Varejo (VVAR3) nos lugares de CSN (CSNA3), Hypera (HYPE3) e Magazine Luiza (MGLU3).

Os outros dois ativos seguem os mesmos: Camil Alimentos (CAML3) e Weg (WEGE3).

Comparativos

No mês de junho, a 5+ conseguiu uma performance melhor do que o Ibovespa: 10,71% contra 8,76%.

Em qualquer parâmetro, a carteira da BB consegue se sair melhor do que o índice de referência.

No acumulado do ano até aqui, a 5+ perdeu 15,3%, mas o Ibovespa foi pior, com menos 17,8%. Nos últimos 12 meses, mais 11,3% para a carteira e menos 5,9% para o índice.

BB analisa o cenário

Para o banco, o otimismo do mercado “advém da esperada reabertura gradual das economias”.

“O risco é a possibilidade de uma ‘segunda onda’ do Covid-19, bem como a volatilidade causada pelo recrudescimento da guerra comercial”, referindo-se ao resto do mundo, já que o Brasil não passou nem pela “primeira onda”.

Segundo o BB Investimentos, “o contínuo movimento de liquidez proporcionado pelos Bancos Centrais e a reabertura parcial das economias têm deixado o negativismo trazido pelo Covid-19 em segundo plano, impulsionando assim as bolsas mundialmente”.

“Nos EUA”, segue, “os dados do payroll, que mostraram a criação de 2,5 milhões de vagas (vs expectativa de corte de 7,5 milhões), e o fato de a taxa de desemprego ter atingido 13,3% em maio, bem abaixo das expectativas de 19,0% pelo mercado, mantiveram o otimismo”.

Entretanto, a análise lembras que o que fez a bolsa sofrer realizações foi o discurso realista do presidente do FED, Jerome Powell, a respeito do longo caminho para a recuperação econômica global.

Há forte crescimento no número de infecções em alguns países da Europa, nos EUA e um pouco até na China, embora sempre controlado.

Desse modo, o BB acredita “que julho poderá ser marcado por um movimento de realização, principalmente por ser um mês que tomaremos conhecimento dos resultados das companhias no 2T20”.

“O contraponto fica em função de notícias sobre as vacinas que estão em teste clínico, e de quando elas serão submetidas para aprovação das agências regulatórias e comercialização (fase IV)”, diz.