B3 (B3SA3): GPA (PCAR3) e Assaí (ASAI3) permanecem nas carteiras do Ibovespa e IBrX 100

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução/B3

A B3 (B3SA3), empresa que administra a bolsa de valores de São Paulo, informou nesta quarta-feira (31) que os papéis do Pão de Açúcar (PCAR3) e do Assaí (ASAI3) permanecem nas carteiras do Ibovespa e do IBrX 100.

“Após consulta aos participantes e visando a preservação do funcionamento regular e eficiente dos mercados, a Companhia Brasileira de Distribuição (PCAR3), que passou por reorganização societária, e a Sendas Distribuidora S.A (ASAI3), resultante dessa reorganização, permanecerão constituindo as carteiras dos índices Ibovespa e IBrX 100 na próxima vigência (de 03/05/2021 a 03/09/2021)”, diz a B3 em nota ao mercado.

“Nesse sentido”, segue a B3, “a 1ª prévia do rebalanceamento das carteiras, que será divulgada na manhã de 01/04/2021, contemplará também a manutenção da ASAI3 nas carteiras dos índices mencionados acima, mesmo considerando que, atualmente, a companhia não atende isoladamente ao Índice de Negociabilidade, embora tenha demonstrado presença em pregão”, diz.

Com isso, a administradora do Ibovespa assegura o que chama de “um período adequado para análise mais precisa da presença em pregão e da negociabilidade da ASAI3 até o próximo rebalanceamento”, quando serão efetuados os devidos ajustes para as novas carteiras, que vigorarão a partir de 6 de setembro de 2021 (período de setembro a dezembro).

Assim, o Índice Brasil 100 (IBRx100) ficará com 101 ativos (um a mais do que indica seu nome) até o rebalanceamento seguinte.

“A exceção acima não será aplicada às carteiras dos demais índices. Assim, os ativos ASAI3 e PCAR3 serão avaliados de acordo com a metodologia específica de cada índice e a permanência ou não desses ativos nas carteiras desses demais índices será divulgada pela B3 nas três prévias, sendo a primeira no dia 01/04/2021”, encerra.

Priner (PRNR3) tem aumento de capital

O Conselho de Administração da Priner (PRNR3) aprovou nesta terça-feira (30) aumento no capital social da empresa.

Será acrescido em R$ 304.870,11, em virtude de exercício de parte das opções outorgadas, no período de 25 de novembro de 2020 a 30 de março de 2021, no âmbito do Plano de Opção de Compra de Ações.

Assim, o novo capital social passa a ser de aproximadamente R$ 249,956 milhões, dividido em 38.846.627 ações ordinárias.

Foram emitidas 88.011 novas ações ordinárias, aprovadas em assembleia de julho de 2020. O preço de emissão dessas novas ações é de R$ 3,464 cada.

Cielo (CIEL3) conclui cessão dos direitos dos softwares para a Elo

A Cielo (CIEL3) concluiu nesta quarta a cessão de todos os direitos relativos, em definitivo, à plataforma de processamento e ao autorizador de transações desenvolvidos pela Cielo para a bandeira Elo.

O valor total da transação é de R$ 380 milhões, que compreende a cessão e transferência dos softwares, bem como os valores referentes ao período de licenciamento. O pagamento integral desse valor será realizado à vista.

“A transação, deduzida dos valores já reconhecidos contabilmente como receitas de licenciamento – R$ 187,5 milhões – acrescidos de atualização monetária, e líquida da baixa de custos residuais de desenvolvimento e efeitos fiscais, produzirá um efeito inicialmente estimado em 75,9 milhões no resultado do primeiro trimestre de 2021”, ressalta a Cielo.

Alpargatas (ALPA4) conclui transferência da operação de e-commerce da marca Mizuno para a Vulcabrás (VULC3)

A Alpargatas (ALPA4) comunicou hoje que concluiu operação envolvendo a alienação à Vulcabras Azaleia (VULC3) de 100% da unidade de negócio relativa à operação da marca Mizuno no Brasil.

O fato se deu em 15 de março de 2021, incluindo a transferência para a Vulcabras da operação do canal de e-commerce da Mizuno no Brasil.

Além disso, ambas as partes, em comum acordo, por conta da pandemia de Covid-19, decidiram prorrogar a data limite para conclusão do segundo fechamento da operação, anteriormente previsto para ocorrer até 31 de março de 2021, para até 30 de junho de 2021.