B3 (B3SA3): exercício de opções sobre ações, units e ETF movimenta R$ 17,2 bi

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Reprodução/B3

O exercício de contratos de opções sobre ações, units e cotas de ETF movimentou R$ 17.229.843.441,80, dos quais R$ 13.130.105.696,08 em opções de compra e R$ 4.099.737.745,72 em opções de venda.

A seguir, as opções que registraram o maior volume financeiro no exercício de hoje na B3 (B3SA3):

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

VALEE ON R$ 102,10 por ação movimentou R$ 561.202.860,00 em opções de compra;
PETR/EX PN R$ 23,68 por ação movimentou R$ 423.419.712,00 em opções de compra;
VALE ON R$ 94,60 por ação movimentou R$ 402.409.480,00 em opções de compra;
PETR /EX PN R$ 22,18 por ação movimentou R$ 379.535.288,00 em opções de compra;
VALE ON R$ 103,10 por ação movimentou R$ 308.588.610,00 em opções de compra.

Segundo informa o BTG Pactual, o investidor estrangeiro sacou R$ 71,5 milhões da bolsa brasileira no dia 15 de abril, conforme informações divulgadas hoje pela B3.

No mês, contudo, o saldo líquido do investidor estrangeiro em abril está positivo em R$ 4,26 bilhões, resultado de R$ 159 bilhões em compras e R$ 154,74 bilhões em vendas. Em 2021, o saldo está positivo em R$ 16,42 bilhões.

Dividendos: VALE3, ITUB4 e BCSA34 lideram lista dos maiores pagadores de dividendos

Já o investidor pessoa física (individual e clubes de investimento) retirou R$ 1,28 bilhão da B3 no dia 15, com saldo líquido negativo de R$ 2,09 bilhão em abril. No ano, o fluxo está positivo em R$ 12,82 bilhões.

O investidor institucional sacou R$ 401,4 milhões da B3 no dia 15, com um fluxo líquido negativo de R$ 3,89 bilhões no mês e negativo em R$ 23,14 bilhões em 2021.

Cotas do FIP PATR INF começam a ser negociadas na B3

Um novo fundo de investimento, Patria Infraestrutura Energia Core, direcionado a investidores qualificados, passa a ter suas cotas classe B negociadas no mercado de bolsa nesta segunda-feira (19). Com nome de pregão FIP PATR INF e código de negociação PICE12, o lote-padrão é de uma cota e a cotação será em R$ por unidade.

Na 1ª emissão de cotas classe B encerrada em 12/01/2021, foram subscritas e integralizadas 1.310.000 cotas, ao preço de R$ 100,00 por cota, com o Valor Total da Oferta de R$ 131.000.000,00.

Política de investimento a realização de investimentos

O fundo terá como política de investimento a realização de investimentos em Companhias Investidas que atuem no setor de energia, no segmento de geração ou transmissão de energia elétrica.

O fundo, diz a B3, tem como objetivo proporcionar a seus cotistas a valorização do capital investido no longo prazo, com estratégia centrada, preponderantemente, na realização de investimentos em companhias com capacidade de geração e distribuição recorrente de dividendos e outras distribuições ao fundo, com horizonte de desinvestimento superior a 10 anos.

“Podem ocorrer desinvestimentos oportunísticos em prazos inferiores, a exclusivo critério do Gestor, para fins de renovação da carteira do Fundo e aumento potencial de ganhos do Fundo”, acrescenta o comunicado da B3.

B3 lança racks de alta densidade em seu Data Center

A B3 passa a ofertar ao mercado a partir de hoje racks de alta densidade com capacidade energética 2,5 vezes maior do que a disponibilizada até então em seu data center de altíssima tecnologia em Santana do Parnaíba (SP).

Segundo a B3, os espaços dos racks de alta densidade são exclusivos e cada um deles contará com até 15kW de energia.

Eles também possuirão o mesmo acesso privilegiado à plataforma de negociação eletrônica PUMA Trading System da B3 e estarão aptos a receber equipamentos de alto consumo energético e que necessitam de um ambiente confiável em termos de fornecimento de energia e dissipação de calor para sua correta operação.

A entrega de energia em um menor espaço possibilita às empresas que lidam com negociação eletrônica de alta frequência a possibilidade de crescerem e trazerem escalabilidade para seus negócios.

“Este é um serviço premium que estamos trazendo ao mercado. Ele possibilitará que infraestruturas de negociação eletrônica complexas e sofisticadas operem de forma mais eficiente”, afirma Alexandre Jahnecke, superintendente de Produtos e Serviços de TI da B3.

“O avanço da tecnologia expôs um nível de maturidade muito alto de alguns segmentos de clientes, que operam de forma totalmente digitalizada, com equipamentos de última geração, cujo arranjo energético até então disponível poderia ser um fator limitante. Nossos novos racks cairão como uma luva para esses clientes.”, completa.

Ao longo deste e do próximo ano, a B3 ampliará também a oferta de racks padrão, com capacidade energética de 6 kW.

 

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.