Azul (AZUL4) aumentará malha aérea para 168 voos diários em junho

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Divulgação

A Azul informou que elevará para 168 o número de voos diários nos dias de pico em junho. Em maio a empresa está trabalhando com uma média de 115 decolagens por dia e em abril eram 70 voos diários.

Com relação aos destinos domésticos, a companhia irá ampliar de 38 cidades em maio para 57 em junho. Em abril, a Azul estava voando para apenas 25 locais.

Em comunicado, a empresa diz que está observando uma retomada gradual da demanda desde o início da pandemia e que vai monitorar o mercado e expandir a malha na medida em que as restrições às viagens no Brasil forem diminuindo. O documento cita o estado de São Paulo, que deverá ter restrições reduzidas a partir da primeira semana de junho.

“Com a flexibilidade de nossa frota e a conectividade de nossa malha, conseguiremos maximizar a captura da demanda durante este período e ao mesmo tempo minimizar nosso custo por viagem”, disse o vice-presidente de Receitas da Azul, Abhi Shah.

Ele destaca que a Azul tem aeronaves de nove a 214 assentos, o que permite customizar a malha de acordo com a evolução da demanda.

Gol

Com a medida, a companhia segue decisão da concorrente Gol (GOLL4), que ontem anunciou um aumento de 47% da malha área no próximo mês. Serão 100 voos diários contra 68 em média em maio.

Para o Rio de Janeiro, a empresa estima que elevará o número de voos já no próximo domingo (24) de três diários para de 10 a 12 do Aeroporto de Galeão para Guarulhos, em São Paulo, além de alguns destinos a partir do Santos Dumont.

A Gol estima que, mesmo diante da crise para o setor, pode chegar a dezembro com decréscimo de 11% na oferta de assentos, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Os papéis das duas empresas estão entre as maiores altas nesta quarta-feira na bolsa, com valorização de 20% (Azul) e 15% (Gol), cotadas a R$ 16,66 e R$ 13,43, respectivamente.

Ajuda

As duas companhias, a exemplo de outras aéreas pelo mundo, vêm amargando forte queda de receita em razão da interrupção abrupta da demanda causada pela pandemia.

No primeiro trimestre, a Gol registrou prejuízo de R$ 2,2 bilhões, enquanto a Azul teve perda de R$ 6,35 bilhões.

Nessa semana, as três principais em operação no Brasil, Gol, Azul e Latam, aderiram ao pacote de ajuda liderado pelo BNDES em parceria com bancos privados que prevê uma injeção de R$ 6 bilhões por meio de debêntures conversíveis.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil