Azul (AZUL4) esclarece ofício da CVM; Technos (TECN3) informa redução acionária

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

A Azul (AZUL4) emitiu comunicado nesta quarta-feira (09) para esclarecer oscilações recentes de suas ações.

Em comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a Azul afirmou que desconhece qualquer informação que possa ter motivado oscilação no preço de sua ação e que não tenha sido divulgada.

“Apesar disso, é possível apontar fatores externos que eventualmente possam ter causado as oscilações apontadas no ofício, tais como a recente queda no preço do barril de petróleo, o fato de diversos veículos de comunicação terem noticiado o fluxo intenso de viajantes em razão do feriado nacional de 7 de setembro e o aumento da perspectiva de reabertura da economia pós-pandemia”, afirmou a Azul.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Em percentuais, as maiores oscilações foram registradas em 8 de setembro (7,07%), 3 de setembro (3,67%) e 27 de agosto (3,61%). Nos dias 8 e 3 de setembro foram negociados R$ 533 milhões em cada dia.

 

Technos (TECN3): River Mercantile reduz participação para 4,79%

A Technos (TECN3) divulgou nesta quarta-feira que a River Mercantile Asset Management (Ramam) reduziu sua participação na empresa para 4,79%.

Assim, a River passa a deter agora 3.765.900 ações ordinárias da Technos.

A participação acionária minoritária tem por objetivo o investimento na Technos. Ou seja, não há intenção de alterar a composição de controle ou estrutura administrativa.

É informado ainda que não possuem debêntures conversíveis em ações ou outros valores mobiliários conversíveis em ações ou que confiram direito de subscrição ou aquisição de  ações de emissão da companhia.

Por fim, a Ramam declara não ter celebrado contratos regulando o exercício do direito de voto ou compra e venda de valores mobiliários de emissão da companhia.

 

Springer informa sobre liquidação da companhia

A holding Springer divulgou nesta quarta-feira que seus acionistas deliberaram pela liquidação extrajudicial da empresa.

A liquidação será feita através de um liquidante e uma diretoria executiva. Adicionalmente, será instalado o conselho fiscal que funcionará durante o período de liquidação. O conselho de administração não será mantido durante processo de liquidação, sendo que os atuais membros do conselho deixarão de fazer parte da administração da companhia.

Foi eleito como liquidante da sociedade Pedro Francisco de Assis das Chagas. Ficou estabelecido ainda uma remuneração para liquidante no valor de R$ 180 mil a ser pago conforme contrato apartado.

Por fim, também foram eleitos os membros da diretoria executiva: Walter Sacca e Deise Santos Amarante. Os membros do conselho fiscal serão Lázaro de Campos Júnior, Natal Boni Neto e Dagoberto Antonio Mello Lima.