Azul (AZUL4) suspende voos ao exterior e reduz capacidade no Brasil

Osni Alves
Jornalista | osni.alves@euqueroinvestir.com
1

Crédito: Divulgação

A Azul (AZUL4) está implantando série de cortes operacionais como medida de prevenção ao avanço do coronavírus. A companhia vai reduzir sua capacidade de transporte entre 20% e 25%, e já suspendeu voos interacionais de todos os aeroportos, com exceção de Campinas.

A ação foi comunicada ao mercado nesta data (16) e inclui ainda suspender a capacidade de transporte de 30% a 50% em abril e meses seguintes.

A empresa também reduzirá salários de membros do comitê executivo em 25% e suspenderá novas contratações, além de adiar o pagamento de participação nos lucros e resultados de 2019.

Segundo o informe, a companhia está monitorando diariamente as tendências de demanda, ajustando a sua capacidade e sua malha conforme necessário.

Azul

Congelamento

A Azul também anunciou a suspensão do programa de licença não remunerada com 600 pedidos aprovados até o momento, bem como a suspensão de viagens a trabalho e despesas discricionárias.

Segue nos cortes o estacionamento de aeronaves e a suspenção de entregas de novas aeronaves.

Balanço e fluxo de caixa

A Azul encerrou 2019 com R$ 2,8 bilhões em ativos líquidos, incluindo caixa, equivalente de caixa e contas a receber. Em 31 de dezembro de 2019, a companhia detinha depósitos em garantia e reserva de manutenção de R$ 1,7 bilhão.

Em investimentos de longo prazo, a empresa detém R$ 1,4 bilhão, além de não possuir caixa restrito.

Linhas de crédito

A Azul está contratando novas linhas de crédito junto às instituições financeiras para fortalecer ainda mais sua reserva de caixa. A companhia é a maior aérea do Brasil em número de voos e cidades atendidas.

São 916 voos diários e 116 destinos. Com uma frota operacional de passageiros de 140 aeronaves e mais de 12 mil funcionários, a empresa possui 249 rotas.