Azul (AZUL4) irá adiar entregas da Embraer (EMBR3); Taurus (TASA4) aumenta capital

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução/Wikipedia

A Azul (AZUL4) anunciou nesta quarta-feira (13) acordo com a Embraer (EMBR3) para adiar a entrega de 59 aeronaves E2s, previstas para o período de 2020 e 2023.

Com o acerto, a entrega passa para começar em 2024. As aeronaves têm preço de tabela de R$ 24,5 bilhões, informa a Azul.

“Em resposta aos impactos do Covid-19 no setor aéreo, a Azul rapidamente adotou medidas para preservar o seu negócio”, informou. ”

O acordo foi necessário, já que a empresa teve que ajustar a sua malha, reduzindo em 90% a capacidade no mês de abril, em comparação com o mesmo período em 2019. A companhia também está reduzindo os custos e despesas com folha de pagamento em mais de 50% comparado com o mesmo período do ano passado.

Azul projeta saída da crise

“A Azul entrou nessa crise como uma das companhias aéreas mais rentáveis do mundo”, disse John Rodgerson, CEO da Azul. “Não há precedentes para o tamanho do impacto da pandemia na economia brasileira e global, e o momento de recuperação ainda permanece incerto. Com a contribuição de todos os nossos stakeholders, acreditamos que iremos sair dessa crise como uma empresa ainda mais forte”.

Rodgerson disse ainda que “esse acordo com a Embraer para adiar as próximas entregas de aeronaves começando em 2024 é um componente importante do nosso plano de recuperação, o que nos permite criar um caminho com liquidez para percorrer esta crise. Com esse suporte, somos capazes de garantir os recursos necessários para otimizar a companhia aérea que seremos no futuro”.

Taurus aumenta capital

A Taurus (TASA4) informou que o conselho aprovou, por unanimidade, a emissão de 23.361 novas ações preferenciais.

O novo capital social da companhia passa para R$ 520,39 milhões, representado por 88.487.694 ações, sendo 46.445.314 ordinárias e 42.042.380 preferenciais, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

LEIA MAIS
Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam podem receber até R$ 7 bi de bancos

Taurus (TASA4) reverte prejuízo e lucra R$ 22,1 mi no quarto trimestre