Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam fecham acordo com sindicato de bancos e BNDES

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Wikimedia

As três principais companhias aéreas do Brasil, Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam fecharam nesta sexta acordo para receber socorro de um sindicato de bancos.

Segundo o BNDES, que é quem organiza as instituições, o pacote de incentivo aos estragos causados pelo coronavírus ficará entre R$ 4 bilhões e R$ 7 bilhões.

Em contato com o Estadão Conteúdo, Gustavo Montezano, presidente do BNDES, explicou como funcionará o auxílio.

Segundo o executivo, o pacote entra agora na “execução de mandatos”, que é o trabalho de preparar operações financeiras e buscar investidores em nome de uma empresa contratante.

O apoio às empresas será feito por meio de ofertas públicas de títulos de dívida e contempla a participação mínima de 30% de investidores privados, com BNDES (60%) e bancos privados (10%) garantindo a demanda da maioria de cada oferta.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Recuperação do setor aéreo

Independentemente da aprovação do pacote de R$ 7 bilhões de ajuda para Gol, Azul e Latam, a recuperação do setor aéreo deve levar um bom tempo para acontecer.

O prazo estimado pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, em inglês), para que a demanda por voos domésticos retorne aos níveis de 2019, anteriores à crise, é de pelo menos três anos.

Os voos internacionais, por sua vez, só deverão recuperar a demanda em 2024, pois esse tipo de passageiro resistirá um bom tempo até decidir fazer viagens mais longas, além das inúmeras dúvidas quanto às medidas de segurança adotadas pela região de destino.

Simule e projete seus ganhos: utilize nossa calculadora de investimentos

Queda de 90%

Dos setores, o aéreo foi o mais afetado pela crise pandêmica viral, devido fechamento de fronteiras e medidas de isolamento social. No Brasil, a queda do número de voos chegou a 90%.

Previsão ‘otimista’

Entre os cenários projetados pelos analistas, o mais otimista dá conta de que a normalização desse mercado deverá acontecer somente a partir de 2023.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos