Azul (AZUL4) eleva tráfego em 43,6% e prevê 303 decolagens em agosto

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Azul/Divulgação

A Azul (AZUL4) anunciou nesta terça (7) os resultados preliminares de tráfego de junho de 2020.

O tráfego de passageiros consolidado (RPKs) aumentou 43,6% em relação a maio de 2020, frente a um crescimento de 37,1% na capacidade (ASKs).

Isso resultou em uma taxa de ocupação de 75,5%, aumento de 3,5 pontos percentuais.

Já o tráfego de passageiros em voos domésticos cresceu 47% em comparação com maio. Enquanto o número de assentos disponíveis aumentou 43,9%.

Taxa de ocupação doméstica

Dessa forma, a taxa de ocupação doméstica ficou em 75,7%.

De acordo com o CEO da Azul, John Rodgerson, o resultado segue a diminuição gradual das restrições de mobilidade e o retorno da demanda.

“Encerramos o mês com 168 voos diários em dias de pico, para 57 cidades, e manteremos esse ritmo nos próximos meses”, diz ele.

303 decolagens em julho

“Em julho, esperamos fazer 240 decolagens em dias de maior demanda, para 72 cidades, e em agosto teremos 303 decolagens em dias de pico, para 80 cidades”, disse o CEO da Azul.

Voos internacionais

Em relação aos voos internacionais, RPKs avançou 27,8% e ASKs subiu 9,7%. Isso resultou em uma taxa de ocupação internacional de 74,3%, alta de 10,5 p.p.

Veja os números completos:

Dados de maio

O tráfego de passageiros consolidado (RPKs) de maio aumentou 51,6% em relação a abril de 2020.

Enquanto isso, a capacidade, ou assentos-quilômetro oferecidos (ASKs), subiu 44,8%. Assim, a taxa de ocupação ficou em 72,0%, um aumento de 3,2 pontos percentuais na relação com abril.

Os voos domésticos tiveram alta de 49,1% em RPK, de 182 milhões para 271 milhões; e de 40,5% de ASK, de 260 milhões para 365 milhões em maio.

Esse número representou uma taxa de ocupação de 74,1% em maio, 4,3 pontos percentuais a mais do que em abril.

Nos voos internacionais, o RPK subiu 64,8%, de 35 milhões em abril para 58 milhões em maio; e o ASK, 65,3%, de 55 milhões para 90 milhões em maio. A taxa, então, ficou em 63,8%, uma baixaa de 0,2 ponto percentual em relação a abril.