Azul (AZUL4) anuncia retomada de mais voos a partir de maio

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

A companhia aérea Azul (AZUL4) anunciou que mais nove cidades brasileiras terão os voos retomados a partir de maio. E também o número de voos internacionais será ampliado.

As cidades que terão voos retomados em 4 de maio são: Londrina (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Marabá (PA) e Fortaleza. A partir de 11 de maio, a Azul volta a voar para Chapecó (SC), Teresina, São José do Rio Preto (SP) e Sinop (MT).

Com esses voos, a empresa retoma a assistência pelo modal aéreo e possibilita o transporte de cargas importantes. Isso inclui medicamentos e equipamentos de proteção individual, assim como clientes que precisarem viajar.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

A Azul foi a primeira companhia a ampliar a oferta de voos em abril, desde o dia 16. Já a Gol fará a retomada de voos a partir de 24 de maio. Eles partirão de Congonhas, em São Paulo, para Rio de Janeiro e Brasília.

A empresa havia reduzido a oferta de voos no Brasil em 90% para 405 voos por semana. A Gol e a Latam fizeram reduções de 92% e 95% na oferta de voos domésticos. As três companhias atendem neste mês todas as capitais e mais 19 cidades no país. Os voos internacionais foram quase zerados no mês.

“Continuamos operando nossa malha essencial em diversas localidades, sem deixar de oferecer o modal aéreo. Voltaremos a operar nessas cidades e queremos continuar garantindo a nossos clientes a conectividade, uma marca da Azul”, ressalta o gerente geral de Planejamento de Malha da Azul, André Mercadante.

 

Azul (AZUL4) tenta renegociar dívidas e contrata consultoria

Recentemente a Azul contratou a consultoria especializada em reestruturação financeira. A Galeazzi e Associados vai assessorar a empresa com o planejamento da operação durante a crise causada pela covid-19.

A Azul também tenta renegociar dívidas com credores, que somavam R$ 15 bilhões no fim de 2019. A empresa renegocia prazos com fabricantes de aeronaves, empresas de arrendamento e outros fornecedores.

A companhia aérea há havia anunciado semana passada a oferta de outros voos. Eles são para Macapá, Altamira (PA), Santarém (PA) e Boa Vista a partir de 22 de abril. A empresa adicionou novas frequências nas rotas Campinas-Recife, Campinas-Salvador, Campinas-Florianópolis, Campinas-Santos Dumont, Campinas-Vitória e Recife-Salvador, além de ter aumentado a capacidade na rota Recife-Juazeiro do Norte desde o dia 16, e ter voltado a operar de Manaus a Belém.

No mercado internacional, entre abril e maio, a Azul vai manter três voos por semana para Portugal e Estados Unidos, partindo de Campinas (SP). A companhia vai oferecer um voo por semana para Lisboa e outro para Orlando, nos Estados Unidos. A rota de Campinas a Fort Lauderdale, também nos EUA, terá um voo por semana em abril e 2 por semana em maio.