Azul (AZUL4) anuncia emissão de R$ 1,75 bi em debêntures

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Divulgação Azul

A Azul (AZUL4)) registrou nesta terça-feira (10) junto à CVM o início da oferta pública de distribuição de debêntures conversíveis em ações.

As referidas debêntures representam a primeira emissão da Companhia, , que somará R$ 1,75 bilhão.

Ao todo, foram emitidas 1.745.900 de debêntures, no valor nominal unitário de R$1.000,00.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

Além disso, a emissão foi realizada em série única, sob o regime de melhores esforços de colocação.

A data de início da negociação está prevista para 13 de novembro de 2020. Já a data máxima para divulgação do anúncio de encerramento será 18 de novembro de 2020.

Os recursos líquidos obtidos pela Companhia com a emissão serão integralmente utilizados para capital de giro, expansão da atividade de logística e outras oportunidades estratégicas.

SLC Agrícola (SLCE3) informa que captará R$ 400 mi em CRA

A SLC Agrícola (SLCE3) comunicou que protocolou perante a CVM, o pedido de registro de oferta pública de distribuição dos certificados de recebíveis do agronegócio (CRA), referentes à 20ª emissão.

Segundo a Companhia, a operação terá como intuito o alongamento do perfil da dívida a um custo competitivo.

O montante a ser captado é de até R$ 400 milhões, observado que a quantidade de CRA e do montante poderão ser aumentados em até 20%, em razão de lote adicional.

O prazo da operação estabelecido pela SLC foi de 1830 dias, com vencimentos em 2024 e 2025.

O rendimento das debêntures pagará ao investidor o IPCA + 4,00% a.a. ou NTN-B25 + 2,10% a.a, com pagamento em juros semestrais.

O Banco Bradesco e o Itaú BBA foram os escolhidos para coordenadores da operação.