Avião da Boeing foi derrubado por dois mísseis iranianos, mostra novo vídeo

Marco Antônio Lopes
null

Crédito: Reprodução Daily Mail

Dois mísseis iranianos derrubaram o Boeing 737 da Ukranian Arlines no último dia 8 de janeiro. É o que mostram imagens divulgadas nesta terça (14) pelo site do jornal The New York Times. A queda, ocorrida numa região próxima ao aeroporto de Teerã, matou 176 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes.

Os mísseis foram lançados pelo Irã da mesma base militar em intervalos de 30 segundos, informa a reportagem do jornal americano.

Imagens legítimas

As imagens circularam pelas redes sociais e foram mostradas por emissoras de TV no Oriente Médio nesta terça. O jornal checou o vídeo e considerou as imagens legítimas.

No sábado o governo do Irã assumiu que a Guarda Revolucionária abateu o avião por engano.

O lançamento dos mísseis ocorreu na mesma noite em que o exército iraniano bombardeou bases iraquianas que abrigam tropas americanas no país.

A ofensiva foi uma resposta, disseram autoridades de Teerã, ao ataque americano que matou o general iraniano Qassem Soleimani no dia 2 de janeiro em Bagdá.

Prisões após acidente

O presidente do Irã , confirmou nesta terça-feira (14), a prisão de “alguns indivíduos” que tiveram participação na derrubada, acidental, do avião da Ukraine International Airlines no último dia 8 de janeiro.

Em comunicado oficial do governo, Rouhani não revelou nomes e nem quantas pessoas foram detidas, mas prometeu punição aos culpados e garantiu que “a responsabilidade recai sobre mais do que apenas uma pessoa”.

Pressionado pela população após assumir o disparo acidental do míssil que vitimou as 176 pessoas que estavam à bordo do avião, Rouhani voltou a afirmar que a “culpa” principal pelo erro humano que causou a tragédia foi dos Estados Unidos.

Primeiro passo

“Foram os EUA que criaram um ambiente agitado. Foram os EUA que criaram uma situação incomum. Foram os EUA que ameaçaram e levaram nosso amado (Soleimani)”, disparou, para, na sequência, fazer sua mea-culpa.

“As forças armadas iranianas admitirem seu erro são um bom primeiro passo. Devemos garantir às pessoas que isso não acontecerá novamente”, concluiu.

 

 

 

 

 

 

 


Aproveite o atual cenário econômico do Brasil e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Deixe seus dados abaixo e conte com a nossa equipe para lhe ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374