Auxílio desemprego dos EUA tem 281 mil pedidos; projeção era de 290 mil

Matheus Gagliano
Jornalista formado em 2007. Possui mais de 15 anos de experiência em jornalismo econômico e corporativo. Passou por veículos especializados como Brasil Energia e Canal Energia e pelo Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro. Além de passagens por veículos como Record TV do Rio, jornal O Dia e Diário Lance.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

Os pedidos de auxílio desemprego nos Estados Unidos (EUA) caíram para 281 mil esta semana. Na semana anterior, as requisições chegaram a 291 mil – revisados para cima. No entanto, a projeção era de que esta semana chegasse a 290 mil.

A média móvel de quatro semanas registrou um total de 299.250 pedidos. Ou seja, uma retração de 20.750 da média revisada da semana anterior. Este é novamente o nível mais baixo para esta média desde 14 de março de 2020.

Naquela ocasião, a média móvel havia sido de 225.500. A média da semana anterior foi revisada de 319.750 para 320.000 requisições.

Sendo um dos indicadores americanos mais debatidos pela sociedade, os pedidos semanais de seguro-desemprego nos EUA registram de forma constante a situação econômica dos EUA. Até porque, eles refletem a situação dos empregos em geral no país semanalmente, com divulgação do dado toda quinta-feira.

auxílio desemprego

Auxílio desemprego: dados não ajustados apontam redução de 4,6%

Os dados não ajustados, que incluem as reivindicações feitas com base nos programas estaduais, totalizaram 245.482 pedidos na semana encerrada em 23 de outubro.

Isto significa uma redução de 11.733, o que representa uma queda de 4,6% frente à semana anterior, uma queda maior que o projetado.

A estimativa para este tipo de dado era uma redução de 2.123 de uma semana para a outra. Ou uma variação negativa de 0,8%. No mesmo período de 2020, houve 732.533 requisições iniciais.

Além disso, para a semana encerrada em 23 de outubro, 33 estados relataram 2.532 pedidos iniciais de desemprego segurados pelo auxílio da pandemia da covid-19.

Benefícios estendidos em quatro estados

Com relação aos benefícios estendidos, estes estavam disponíveis em quatro estados: Alasca, Connecticut, Nova Jersey e Novo México.

Por sua vez, o desemprego segurado registrou as mais elevadas taxas no Distrito de Columbia (7,4%), Porto Rico (3,7%), Califórnia (3,2%), Geórgia (2,7%), Illinois (2,7%), Havaí (2,6%), Nova Jersey (2,5%), Nevada (2,4%), Ilhas Virgens (2,4), e Alasca (2,3%).