Austrália processa Facebook por compartilhar dados indevidos de usuários

Sabrina Oliveira
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Thomas Ulrich/Pixabay

A comissária australiana de Informação e Privacidade, Angelene Falk, alegou no início desta semana no Tribunal Federal que o Facebook cometeu repetidamente interferências graves na privacidade dos usuários, violando a lei de privacidade do país, de mais de 300 mil australianos. As informações são da Agência Brasil.

No processo por violar a privacidade de mais de 300 mil australianos, estão as alegações de informações compartilhadas estão datas de nascimento, nomes, endereços eletrônicos, lista de amigos, endereços, ‘curtidas’ e mensagens enviadas pela rede social.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Os dados foram compartilhados com o aplicativo This is Your Digital Life pela empresa Cambridge Analytica, com o objetivo de criar um perfil político do cidadão.

A comissária australiana disse que “as configurações padrão do Facebook facilitam a divulgação de informações pessoais e confidenciais, em prejuízo da privacidade”.

“Consideramos que o design do Facebook faz com que os usuários não possam exercer escolha ou controle sobre como as suas informações pessoais são compartilhadas”, afirmou Angelene Falk.

O Facebook confirmou que os dados pessoais de mais de 311.000 australianos foram compartilhados entre março de 2014 e maio de 2015. No entanto, documentos judiciais mostram que apenas 53 australianos têm o aplicativo ” This is Your Digital Life instalado.

A Austrália exige que o Facebook pague “multas cíveis pecuniárias” de acordo com a Lei australiana da Privacidade. Cada violação pode custar ao Facebook US$ 1,7 milhão.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.