Aura Minerals (AURA33) projeta crescimento de até 42% de produção em 2021

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Mina de San Andres: Repredução / Aura Minerals

A Aura Minerals (AURA33) divulgou nesta sexta-feira (15) suas projeções operacionais e financeiras para 2021. A expectativa é de aumento de produção de 22% a 42% comparado a 2020.

Assim, para 2021, a estimativa do volume de produção é entre 250.000 e 290 mil onças equivalentes de ouro (GEO).

A empresa estima que o custo caixa de suas operações por onça de ouro equivalente produzida (custo caixa por onça) para 2021 será dentro do intervalo de US$ 728 e US$ 867.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Segundo Rodrigo Barbosa, CEO da Aura, durante os últimos anos a empresa focou em desenvolver novas  diretrizes estratégicas e portfólio de ativos, fortalecer o balanço patrimonial e construir uma cultura de gestão responsável e de alto desempenho.

“Conforme evidenciado por nossa produção recorde de 2020, esta estratégia está gerando resultados. Em 7 de janeiro de 2021, a Aura  anunciou 204.000 onças equivalentes de ouro no ano passado. Esperamos continuar crescendo em 2021 com expectativa de produzir 250.000 a 290.000 de onças equivalentes de ouro”, diz ele.

A médio prazo o objetivo é mais do que dobrar a produção anual. Assim, a Aura quer alcançar entre 400.000 e 480.000 de onças equivalentes de ouro em 2024. Isso será feito através da combinação do potencial de expansão brownfield com os projetos greenfield existentes.

Expectativa de produção da Aura Minerals (AURA33) para 2021

CVC (CVCB3): subscrição vai até dia 29 de janeiro

A CVC (CVCB3) informou nesta sexta-feira (15) que os titulares de bônus de subscrição a partir do aumento de capital têm até 29 de janeiro para exercer o direito.

Assim, cada bônus de subscrição dá o direito de integralizar 1,33 ação ordinária da companhia.

O preço de exercício é de R$ 12,84 por ação, totalizando R$ 17,0772 por bônus de subscrição exercido.

Após o término deste prazo, os bônus de subscrição que não forem exercidos serão extintos de pleno direito.

A data limite para negociação dos bônus na B3 será 26 de janeiro de 2021.

Por fim, a empresa ressaltou que o Conselho de Administração se reunirá a partir do dia 02 de fevereiro de 2021 para homologar o aumento de capital em razão do exercício dos bônus de subscrição.

 

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.