Áudio revela delator vendendo versão para enganar a Lava Jato do Rio, diz MPF

Angélica Weise
Jornalista formada pela UNISC e com Mestrado pela UFSM. Escreve sobre tecnologia, política, criptomoedas e atualidades.
1

Crédito: Foto: Reprodução de TV

Foram revelados áudios obtidos pelo Portal G1 no qual o ex-subsecretário de Saúde do Rio de Janeiro, César Romero, negocia mentir em uma delação premiada, fechada em março de 2017 com a Lava Jato do Rio.

Romero foi preso nesta quinta-feira (16), em um prédio no Centro do Rio de Janeiro.

As gravações haviam sido feitas pelo empresário Daniel Gomes da Silva, então dirigente da Cruz Vermelha Brasileira. O material foi entregue à Justiça quando também virou delator, na Operação Calvário, ação do Ministério Público da Paraíba.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Daniel informou que César Romero recebeu a quantia de R$ 205 mil para, ao prestar depoimento ao Ministério Público do Rio (MPF-RJ), falar que Gomes não tinha participado de nada.

Em um dos áudios Daniel comemora: “Só de você estar fazendo delação, correndo risco, de estar mentindo na delação, isso é um ponto favorável”.

A defesa de Romero disse que estuda o processo e não irá se manifestar.

Não se conseguiu contato com Daniel Gomes da Silva.

Com informações G1