Ativos em Dólar

O que você verá neste artigo:ETF, Dólar, Ouro, FundosIVVB11Fundos Cambiais.Ouro.Fundos de Investimentos Securitizados.Este Investimento e o seu Perfil de investidor

Juliano Custodio
Juliano Custodio é empreendedor digital, apaixonado por tecnologia, investimentos e tudo o que esta mistura pode criar. É também CEO do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos. Me envie um e-mail: juliano.custodio@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (47) 9.8859.2799.

ETF, Dólar, Ouro, Fundos

Investimentos em ativos cotados em dólar são algo ainda muito limitado no Brasil. E quando o investidor acha um ativo, precisa alocar muitos recursos para poder investir.

IVVB11

Em 2014 A bolsa brasileira lançou uma ETF chamada IVVB11 que segue o índice das 500 maiores empresas americanas (S&P 500). Esse fundo tem lastro em uma ETF de mesmo objetivo, a IVV, que por sua vez é negociada nos Estados Unidos.

Dentre as opções oferecidas pelo mercado, observo a compra da ETF como a mais acessível aos investidores. No momento em que escrevo o artigo, o preço de um lote de 10 cotas da ETF está custando aproximadamente R$ 800,00.

Relação da BOVA11 e IVV nos últimos quatro anos.

IVVB11

De 2011 a 2012 existe até certa semelhança, mas depois a ETF brasileira cai bastante, enquanto a ETF americana sobe mais de 30%.

Infelizmente o Brasil ainda é um lugar de investimentos especulativos, com um grau de investimento baixo e bastante volatilidade, um mercado que depende muito dos investidores externos. Sofrendo grande influência do dólar.

Porém com a possibilidade de investir em uma ETF muito bem diversificada, que além de tudo possui as maiores empresas do mundo em seu portfolio e também é influenciada pelo dólar, temos a possibilidade de diversificar os investimentos e montar uma carteira melhor.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A próxima tabela irá mostrar o BOVA11 e IVV, porem, com o valor da cota IVV em reais.

IVVB11-01

A diferença só aumentou. Em quatro anos o IVV com a correção da cotação do dólar, obteve um rendimento 113,54%, simplesmente mais do que dobrou o valor investido. Agora me diga caro leitor, qual investimento vai fazer isso por você?

O interessante que em 2011 talvez não tivesse ideia que isso pudesse acontecer, na época o dólar era cotado a R$ 1,66 e a ETF estava sendo negociada ao valor de U$ 125,96.

No mesmo período o BOVA11 apresentou um péssimo desempenho. Uma provável explicação para tal desempenho pode estar relacionado ao baixo crescimento e a retomada da economia americana e a queda dos valores de algumas commodities, como o ferro e recentemente o petróleo.

Infelizmente, países que tem como base econômica a exportação de commodities estão constantemente expostos às movimentações do mercado, tanto na questão do câmbio como no valor da própria matéria-prima.

Analisando o preço da IVVB11, de quando foi lançada até o dia em que escrevo esse artigo, a mesma teve um rendimento de aproximadamente 80%.

IVVB11-02

O gráfico mostra a crescente alta que a ETF teve dos anos de 2014 até o atual. Além da própria valorização que a IVV obteve nos Estados Unidos, a cotação do dólar acabou influenciando de maneira positiva também, potencializando a valorização da mesma.

Gostaria de ressaltar que a cotação da moeda americana pode tanto potencializar ganhos, como perdas.

Fundos Cambiais.

Outro tipo de ativo muito interessante para investir são os fundos cambiais.
Esse tipo de ativo segue de perto a cotação do dólar. Muitas pessoas que gostariam de fazer um pé-de-meia em dólares, por exemplo, acabam comprando a moeda física, coisa que não indico a ser feito.

O investidor pode perder a moeda, ou até mesmo ser roubada, coisa que dificilmente vai acontecer com o fundo.

A partir de um investimento inicial de R$ 1.000,00 já é possível investir em um fundo. O mais indicado, na minha opinião é o Votorantim FIC de FI Cambial Dólar. Fundo oferecido em algumas corretoras ou em instituições financeiras, possui taxa administrativa bem baixa, menor que 1% ao ano, sem contar com um rendimento bem próximo da cotação do dólar.

Fundo-Cambial

O gráfico ilustra bem a valorização da moeda americana nos últimos 5 anos. Mais de 116%, sendo que o fundo valorizou quase 113%. Bem próximo da cotação.

Ter recursos investidos em dólar é algo muito importante, uma vez que o mesmo funciona como um hedge no caso da uma crise econômica, ou até mesmo, na alta da inflação, tornando o investimento na moeda americana uma alternativa para gerar lucros e proteção.

Ouro.

Outro ativo que se beneficia com a volatilidade da moeda americana é o ouro. O metal precioso tem sua cotação vinculada à da moeda americana, podemos dizer que o ouro sofre tanto com sua cotação quanto com a volatilidade do dólar.

Uma das coisas que as pessoas em geral associam ao ouro, é aquela famosa frase do apresentador Silvio Santos “Ouro vale mais do que dinheiro”.

De certo modo ele está certo em fazer tal afirmação, uma vez que comparado às moedas, o ouro não pode ser ‘produzido’, ao contrario do dinheiro que é impresso pelos países, fato que influencia a inflação.

Porém, o investimento no metal deve ser feito com cautela, uma vez que o mesmo possui bastante volatilidade, tanto para cima quanto para baixo.

oz1d

No final do gráfico, podemos ver uma forte alta na cotação do OZ1D (ticker do lote de 250 gramas de ouro BMF). O período em questão é o mesmo da alta do dólar (2014-2015).

Fiz uso desse gráfico para demonstrar da melhor maneira a influência da cotação do dólar com o preço do ouro.

É importante destacar que movimentos de desvalorização do ouro com aumento da moeda americana podem retardar a cotação do ouro aqui, assim como o contrário também pode acontecer. Por isso, tenha cautela com relação ao metal precioso, reservando uma fatia menor do patrimônio para investir no mesmo.

Fundos de Investimentos Securitizados.

A XP investimentos, uma das principais corretoras do Brasil, montou alguns fundos de investimento com patrimônio alocado em ações de Empresas Americanas oferecendo além da diversificação, uma garantia.

Não é nada relacionado ao FGC, porém, caso o investimento não traga retorno, ou até prejuízo, o capital investido será devolvido. Nada mal, não é?

A corretora já montou alguns fundos desse gênero. Umas das características que devo destacar, ele não possui liquidez, sendo necessário manter o capital até o vencimento do fundo. Sim, ele possui data de vencimento, não havendo a possibilidade de se manter no mesmo por mais tempo.

O investimento inicial dos fundos girou em torno de R$ 10.000,00. Para os investidores iniciantes pode ser uma quantia elevada, porem para outros investidores que possuem capital mas tem receio de optar por produtos de maior risco, esses fundos são uma boa oportunidade de investir sem correr o risco de desvalorizar seu dinheiro.

Fundo-capital- protegido

Acima imagem retirada do material publicitário do fundo.
Neste, podemos encontrar o ativo que será investido maior parte do patrimônio, AAPL (ticker da empresa APPLE) e algumas características do fundo, dentre elas a proteção ao capital, caso o fundo apresente perdas.

Este Investimento e o seu Perfil de investidor

Antes de investir em ETF, Fundos de Investimento ou Ouro vale entender mais sobre o seu perfil de investidor e se ele comporta este tipo de investimento.

Para fazer o teste de perfil, clique aqui: Teste de Perfil

Oliver Imhof Chwang


[banner id=”05.01″]

[banner id=”03.02″]