Atividade fabril do Japão diminui em novembro, com queda nas exportações

Juliana Gusmão
null

Crédito: Imagem/reprodução/gazeta do povo

A atividade manufatureira japonesa contraiu novamente em novembro. Com os pedidos de exportação mais fracos em cinco meses, devido à desaceleração da demanda externa, inclusive da China.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI) do Japão,  subiu para 48,9 em uma base ajustada sazonalmente. Indicando um nível acima da leitura preliminar da semana passada, de 48,6, e comparado à leitura final de 48,4 de outubro. Conforme consta na matéria da CNBC.

Apesar do ritmo mais lento de declínio, o índice permaneceu abaixo do limite de 50,0, que separa contração e expansão pelo sétimo mês. Portanto, marcando a maior corrida desse tipo, desde os nove meses de junho de 2012, a fevereiro de 2013.

A pesquisa do PMI apontou para o aprofundamento das divergências na terceira maior economia do mundo. Com indicadores-chave, como a produção da fábrica, e o total de novos pedidos que sofrem com a demanda externa e doméstica reduzida.

O economista da IHS Markit, Joe Hayes, diss á CNBC que, “O setor manufatureiro do Japão permanece firmemente preso à contração”. 

Um lote de dados sombrios, incluindo as exportações fracas de outubro e as vendas no varejo, criaram um cenário perigoso para a economia. Sobretudo, depois que os números do mês passado mostraram que o crescimento quase parou no terceiro trimestre.

Os novos pedidos de exportação caíram para o nível mais baixo desde junho, principalmente devido à desaceleração da demanda da China, enquanto a carteira de trabalho permaneceu fraca, caindo para um nível nunca visto desde o final de 2012.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil