Atividade econômica cresceu 0,5% em maio, diz FGV

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).

Crédito: Divulgação/Portal Governo Brasil

A FGV (Fundação Getúlio Vargas ) divulgou nesta sexta-feira (10) o resultado final do IAE-FGV (Indicador de Atividade Econômica) de maio.

Segundo o relatório, a atividade econômica teve um crescimento de 0,5% em relação a abril.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir

Retomada

Após um janeiro positivo (0,5%) e fevereiro estagnado (0%), os meses de março e abril apresentaram queda. Assim, a economia decresceu -4,9% em março e 9% em abril.

O crescimento de 0,5% maio aponta uma retomada da economia.

“Este resultado mostra uma pequena recuperação após as fortes retrações registradas em março e abril. Apesar dessa recuperação, a economia ainda está muito abaixo do nível anterior a chegada do Covid-19 no país”, diz o relatório.

Impactos

Os impactos mais negativos foram sentidos nas atividades industriais e de serviços. Houve significativas na análise interanual, embora sejam menores do que as registradas em abril.

As quedas mais acentuadas na indústria total foram na transformação seguida da construção. Nos serviços as maiores quedas foram no comércio, em outros serviços e nos transportes.

Por fim, no trimestre móvel, o indicador aponta retração de 10,3% no trimestre que terminou em maio em relação ao anterior.

Na quinta-feira, a FGV divulgou o Indicador de Intenção de Investimentos, que recuou no segundo trimestre de 2020 para o menor nível da série histórica, iniciada em 2012.

 

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo