Assaí (ASAI3) assina contrato de venda de 5 imóveis por R$ 364 mi

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação / Assaí

O Assaí (ASAI3) celebrou nesta segunda-feira (19) com o fundo de investimento administrado pela BRL Trust e gerido pela TRX Gestora de Recursos a venda, o desenvolvimento e a locação de 5 imóveis localizados em São Paulo, Rio de Janeiro e Rondônia.

“A operação contempla a venda de 1 imóvel já construído e de outros 4 terrenos, sobre os quais serão realizadas obras de construção e desenvolvimento imobiliário”, informou o Assaí.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O valor total de venda a ser recebido pela companhia é de R$ 364 milhões de reais. Mas esse valor pode ser alterado, segundo a empresa, por conta das obras de construção e desenvolvimento imobiliário, ou da eventual necessidade de exclusão ou substituição de qualquer um dos imóveis, em decorrência do resultado das diligências jurídico-imobiliárias que serão realizadas.

O valor de venda e de custeio das obras de construção servirá de base para a definição do valor final dos aluguéis mensais dos imóveis.

De acordo com a Sendas Distribuidora, detentora da marca, os Imóveis serão todos da bandeira Assaí, ocupando uma área de 160.177,13 metros quadrados de terreno e 69.705,97 metros quadrados de área construída.

Fras-le (FRAS3) pagará JCP de cerca de R$ 20 milhões

A Fras-le (FRAS3) confirmou hoje o pagamento de Juros Sobre o Capital Próprio (JCP) no montante de aproximadamente R$ 19,997 milhões.

O valor corresponde bruto de R$ 0,0932 por ação ordinária e imputado aos dividendos relativos ao exercício social a ser encerrado em 31 de dezembro de 2021.

Terão direito ao recebimento dos JCP todos os titulares de ações ordinárias da companhia na base acionária de 22 de julho de 2021, mesma data em que será realizado o crédito nos registros contábeis. Assim, as ações passarão a ser negociadas “ex-dividendos” a partir de 23 de julho de 2021.

Whirlpool (WHRL4) vai investir R$ 240 milhões para ampliar fábricas no Brasil

A Whirlpool (WHRL4), dona das marcas Brastemp e Consul, anunciou que investirá mais de R$ 240 milhões no aumento da capacidade de produção, novas linhas de montagem, centros de distribuição física e lançamentos de produtos para atender aos consumidores brasileiros.

A maior parte irá para a “ampliação e modernização das fábricas localizadas nos municípios de Rio Claro e Joinville ao longo dos próximos 12 meses”, informou a Whirlpool, em comunicado ao mercado.

A empresa fará também um novo centro administrativo, na capital paulista.

O investimento deve gerar cerca de três mil novos empregos diretos e indiretos.

Cemig (CMIG4) inicia oferta de aquisição de notes com vencimento em 2024

A Companhia Energética de Minas Gerais, a Cemig (CMIG4) iniciou a oferta de aquisição em dinheiro, por parte da Cemig GT, de títulos de dívida no mercado externo de sua emissão, com vencimento em 2024, remunerados a 9,25% ao ano, no montante principal de até US$ 500 milhões.

A oferta está sendo realizada exclusivamente para investidores no mercado exterior e não será registrada na CVM ou oferecida no Brasil.

Vale (VALE3) reitera sobre repactuação dos Programas da Fundação Renova

A Vale (VALE3) reiterou hoje as negociações de acordo de R$ 100 bilhões entre a Samarco e o poder público, pelo rompimento de barragem em Mariana, em janeiro de 2015.

Assim, a mineradora reitera que os documentos que regem o processo de reparação integral associado ao rompimento da barragem em Mariana são o Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), celebrado em março de 2016, e o subsequente Termo de Ajustamento de Conduta para rever a governança dos programas, celebrado em agosto de 2018.

“O valor predestinado à compensação dos danos causados com o rompimento da barragem de fundão, não reparáveis, já foi estipulado e não é objeto da repactuação”, ressalta a Vale.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3