Armadilha para Macacos

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st

“A curiosa relação entre o comportamento animal e o comportamento de nossos políticos do alto escalão”

Armadilha para Macacos

Macaco é um termo de origem africana (provavelmente do banto makako), utilizado como designação comum a todas as espécies de símios ou primatas antropoides. É aplicada restritivamente no Brasil aos cebídeos em geral. No sentido estrito, “macaco” refere-se às espécies de primatas pertencentes ao gênero Macaca.
símios ou primatas
Um político (do grego politikós, através do termo latino politicu) ou estadista é quem se ocupa da política. Segundo Sócrates, é um homem público que lida com a chamada “coisa pública”.

Segundo Platão, é filiado a um partido ou “ideologia filosófica de conduta”. Se incorporado a um Estado pela vontade do povo, pode ser formalmente reconhecido como membro ativo de um governo.

É uma pessoa que influencia a maneira como a sociedade é governada. Essa definição inclui pessoas que estão em cargos de decisão no governo e pessoas que almejam a esses cargos tanto por eleição, quanto por indicação.

Comportamentos Semelhantes

comportamentos semelhantes
Certa vez, assistindo a estes programas sobre a vida selvagem, conheci um método muito interessante, que apesar de simples, era extremamente eficaz na captura de macacos.

Desenvolveram o seguinte sistema: pegam uma cumbuca de boca muito estreita e colocam dentro dela uma banana. Amarram-na ao tronco de uma árvore, afastam-se e esperam.

Não demora muito, um macaco curioso desce, olha dentro da cumbuca e vê a banana. Enfia sua mão e apanha a fruta, mas como a boca da cumbuca é muito estreita, ele não consegue retirar a banana.

Surge então o dilema: se largar a banana, sua mão sairá e ele poderá ir embora, do contrário, continua preso à armadilha.

Depois de um tempo, os nativos voltam e tranquilamente capturam os macacos que teimosamente se recusam a largar a banana.

Se a esta altura, você está duvidando do grau inacreditável de estupidez dos macacos, eu tenho alguns nomes aqui, de alguns primatas que talvez te ajude a compreender a eficácia do método: Aécio Neves, Dilma Roussef, Luis Inácio, Eduardo Cunha e Michel Temer.

macaco-dima

O problema reside na importância exagerada que o macaco atribui à banana. Ela já está ali, na sua mão. Parece ser uma insanidade largá-la. Assim como o poder.

Por décadas, aguardamos por um método de acabar (ou ao menos amenizar) com a corrupção em nosso país. Ao que tudo indica, nossa Polícia Federal aprendeu direitinho com as tribos africanas: Deixe o macaco tomar gosto pela banana, depois, é apenas uma questão de tempo…

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Enquanto isso, em Brasília…

Gasto Federal sobe o dobro do Permitido pelo Teto

Ao que tudo indica, o teto dos gastos enfrentará já em 2018 a sua primeira prova de fogo. Pela regra, a despesa da União poderá crescer pouco mais de 3%.

No entanto, a previsão é que as despesas obrigatórias com INSS, aposentadorias de servidores federais e benefícios a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda crescerão mais que o dobro desse valor permitido: 8%.

O limite para crescimento dos gastos, foi uma das das principais medidas econômicas do governo Temer. Ao colocar freio nas despesas, o Estado sinalizou um compromisso com a saúde das finanças públicas, aumentando a confiança junto a investidores.

Pela regra, o gasto anual corresponde à inflação oficial, medida pelo IPCA. O IPCA-15, prévia do índice, aponta uma alta de 3,52% entre junho do ano passado e junho deste ano. Como a inflação segue em queda, o resultado tende a ser ainda menor.

De onde tirar dinheiro?

Estima-se que, dificilmente, o governo terá folga no Orçamento para cobrir excessos. De um lado, a arrecadação não para de cair e não há previsão de que tenha uma recuperação significativa em 2018.

Por outro lado, a Reforma da Previdência, proposta para conter justamente a maior despesa e também a que mais cresce, está parada no Congresso Nacional.

Qualquer semelhança com a parábola do cobertor curto, não é mera coincidência!

E os meus investimentos?

Há poucos dias, o governo baixou a meta de inflação, mas diante dos fatos acima é questão de tempo ter que voltar a subi-la. Lembro a todos que a inflação segue baixa devido a recessão, mas que o principal incentivador dela a longo prazo é o desequilíbrio fiscal.

Assim poderemos ter um cenário excelente para quem quer ganhar com o fechamento dos juros. Selic baixa e inflação mais alta, ou seja, juro real próximo a 3%.

Algo muito parecido com o que fez Dilma Roussef em 2013, a consequência… já sabemos…mais inflação e lá na frente juros novamente subindo!

Veja no gráfico abaixo, o inicio e fechamento deste ciclo:

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.