Argentina adia pagamento de US$1,47 bi em bônus 

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Wikipédia

O Ministério da Economia argentino informou na terça-feira (11) que o pagamento do bônus AF20 do país, no valor de 1,47 bilhão de dólares foi adiado para até 30 de setembro.

Inicialmente o pagamento do bônus estava previsto para acontecer na quinta-feira (13). Quanto ao pagamento dos juros dos títulos, o governo informou que pretende continuar fazendo normalmente.

O AF20 foi emitido originalmente para captar recursos no montante de 1,64 bilhão de dólares. 

Em nota, o ministério da Economia da Argentina declarou que o governo pretende com a medida reestruturar as contas do país. 

“A amortização será adiada até 30 de setembro, a fim de permitir mais tempo para a reestruturação do título, de forma consistente com a reestruturação do restante de nossa dívida externa”. As informações são da Reuters.

O bônus AF20 foi emitido em julho de 2018 durante o governo de Mauricio Macri, atrelando o título à taxa de câmbio da Argentina. Desde então, o dólar passou de 20 a 60 pesos por unidade, tornando impossível manter a paridade oferecida na emissão.

O título já foi motivo de dor de cabeça para o ministro da economia Martín Guzmán. Em 3 de fevereiro, Guzmán possibilitou o resgate do bônus com pagamento de 19% a 40% do valor do título, no entanto só conseguiu a adesão de 10% dos portadores.