Área técnica da Anvisa impõe condições para aprovação da vacina Covaxin

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Gerd Altmann/PIxabay

A área técnica da Anvisa disse nesta sexta-feira (4) que ainda há “incertezas técnicas” com relação à vacina indiana contra Covid-19, a Covaxin. A agência recomendou uma série de condicionantes caso a importação do imunizante seja aprovada pela diretoria do órgão.

Além disso, o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos do órgão, Gustavo Mendes, apontou que precisam ser apresentados os resultados de imunogenicidade e relatório clínico de segurança da vacina.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Ele pontuou que o Ministério da Saúde terá de comunicar à sociedade que o imunizante “não possui avaliação da Anvisa quanto aos critérios de qualidade, eficácia e segurança”.

De acordo com o gerente da área, é condicionante para uso da vacina no Brasil que as doses enviadas ao país sejam provenientes das plantas produtivas inspecionadas pela Anvisa. E ainda, que o imunizante seja aplicado somente em pessoas saudáveis, entre outros pontos.

As recomendações da área técnica do órgão regulador serão levadas em conta para a decisão que a diretoria colegiada fará sobre o pedido de importação ainda nesta sexta.

A Anvisa havia rejeitado em março o pedido de importação da vacina indiana. Uma das razões foi a falta de um certificado de Boas Práticas de Fabricação pela Bharat.

O governo federal tem um acordo para aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3