Apple e demais empresas devem cooperar com investigações, pede Mnuchin

Tatiane Lima
Jornalista, redatora sênior. Tecnóloga em Recursos Humanos e MBA em Comunicação e Marketing. Apaixonada por empreendedorismo criativo. Atuei nos três setores, com hard news, jornalismo on, off e redação publicitária.

Crédito: Medhat Dawoud/ Unsplash

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse na quarta-feira (15), que a Apple deve cooperar com as investigações criminais. A declaração também se estende a outras empresas do setor tecnológico. E se refere à apuração de um assassinato ocorrido no mês passado, em base naval norte-americana, na Flórida.

A Apple tem recusado o desbloqueio de iPhones para colaborar com investigações criminais. Por causa disso, na última terça-feira (14), o presidente americano, Donald Trump, atacou a Apple nas redes sociais. Já que a empresa se beneficia com o auxílio do governo federal em questões comerciais.

Dois iPhones envolvidos no caso são alvo de equipes do FBI, que trabalham na tentativa de desbloqueio. Os mesmo aparelhos também estão relacionados ao assassinato de três norte-americanos por um oficial da Força Aérea Saudita. O crime ocorreu na Estação Naval dos EUA, em Pensacola, estado da Flórida. Outro pedido de colaboração partiu do procurador-geral, William Barr, o qual solicitou, nesta semana, a ajuda da Apple.

Ambas as reivindicações retomam a discussão sobre a questão da privacidade na era digital. Em um momento onde a Apple e as suas concorrentes alegam a aplicação de criptografia forte com o objetivo de proteger os usuários. Enquanto para os agentes da lei, toda essa proteção possibilita que os criminosos se mantenham longe dos olhos da justiça.

Antecedentes da Apple

Em entrevista a um canal de notícias, Mnuchin disse entender a visão do presidente Trump. E considerou absolutamente crítica a necessidade de as empresas americanas de tecnologia cooperarem com as autoridades. Depois, falando a repórteres na Casa Branca, contou que não tinha levado o assunto à discussão com a Apple. E, até então, não conhecia os detalhes em questão. Mas, confirmou saber que a Apple chegou a cooperar em questões passadas sobre a aplicação da lei. E, ainda, que tem esperança de que a empresa continue a cooperar.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Por outro lado, a Apple se pronunciou afirmando ter colaborado com os investigadores no caso Pensacola, fornecendo alguns dados. No entanto, disse que não pode acessar dados criptografados armazenados nos dispositivos, sem que acabe abrindo uma brecha de segurança.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374