1º passo para aposentadoria: confira as dicas do CEO da EQI

Naiana Oscar
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Juliano Custódio, CEO da EuQueroInvestir.

O CEO e fundador da EQI, Juliano Custódio, foi um dos palestrantes nesta quarta-feira (30) do congresso virtual Cognition, promovido pela universidade gaúcha Unisinos.

Além de contar um pouco de sua trajetória no mercado financeiro, ele deu dicas práticas de investimento para os participantes e falou de uma de suas maiores preocupações: aposentadoria. 

Foi pensando em previdência que Juliano começou a guardar dinheiro, aos 18 anos, por incentivo de um tio. Hoje, segundo ele, uma das missões da EQI é ajudar brasileiros a investir para que se aposentem sem depender apenas do INSS. “Com a reforma da previdência e as outras que virão pela frente, vai ser cada vez mais difícil se aposentar.” 

Saiba como investir na Apple, Tesla e Google a partir do Brasi

Em sua palestra, Juliano Custódio demonstrou os primeiros cálculos que fez, no anos 90, para saber quanto teria que guardar por mês para se aposentar. Ele queria chegar aos 53 anos com um patrimônio de R$ 13 milhões, que lhe garantiria uma renda mensal de R$ 206 mil. 

Essa conta simples que, ingenuamente, não considerava as perdas com inflação, lhe mostrou que seria necessário guardar R$ 350 por mês a partir daquele momento. “Fui o último dos meus amigos a comprar um carro. Aprendi que era preciso postergar as decisões, postergar os meus desejos, para conseguir poupar”, diz. “Quanto mais você postergar, mais terá liberdade financeira.” 

Juliano descobriu mais tarde que, por conta da inflação, ao guardar essa quantia por mês, não alcançaria sua meta. Ele chegaria aos 53 com patrimônio de R$ 1,5 milhão. E além disso, sua renda não seria de R$ 206 mil, mas de “apenas” R$ 13 mil.  

Mudança de rota 

Ao longo desses anos, seus planos para se aposentar guardando dinheiro esbarraram em uma taxa de juros cada vez mais baixa. O que pode ter sido uma má notícia para ele, que investia majoritariamente em renda fixa, significava um avanço para a economia brasileira. Esses novos tempos, portanto, exigiam uma mudança no modo de investir. 

Custódio mostrou no Cognition como começou a diversificar seus investimentos. Em vez de aplicar apenas no Tesouro Direto, passou a emprestar dinheiro para empresas (crédito privado). Depois, começou a comprar ações de companhias listadas na bolsa. Além de comprar cotas de Fundos Imobiliários. “Fui descobrindo que nem tudo era poupança, nem tudo era Selic, nem tudo era Tesouro Direto.” 

Esse movimento de diversificação que Juliano iniciou lá atrás, começou a ser feito, recentemente, por uma parcela maior de brasileiros. O número de investidores na bolsa de valores era de 813 mil, em 2018. Em setembro deste ano, chegou a 3 milhões. “Ainda assim, apenas 1% da população no Brasil investe em ações. Enquanto nos EUA, 55% dos americanos têm alguma ação.” 

Aposentadoria: faça as contas 

Depois de falar da necessidade de poupar e das alternativas disponíveis no mercado para fazer esse dinheiro render, Juliano Custódio partiu para os números. 

Ele tomou como exemplo uma pessoa que quer se aposentar com renda de R$ 10 mil. Considerou que cerca de R$ 3 mil virão do INSS e R$ 6,6 mil de aplicações financeiras.

Juliano Custódio no Cognition

Para chegar a esse valor, Juliano considera uma carteira de investimentos diversificada que renda IPCA + 6%. Segundo ele, esse é um retorno realista, mas não é possível de alcançar apenas com renda fixa. “É preciso ter um pouco de tudo: ações, Fundos Imobiliários…” 

“Nessas condições, se você tem 20 anos de idade, tem que começar a guardar R$ 500 por mês para se aposentar com R$ 6,6 mil por mês”, explicou. Para quem já tem 30 anos, é preciso guardar R$ 950 por mês, a partir de agora. Quem já está nos 40, tem que guardar R$ 1,9 mil por mês pelos próximos 25 anos.   

Cognition 

O Cognition, congresso virtual e gratuito promovido pela Unisinos, começou na última segunda-feira (28) e vai até sexta (2). Os três primeiros dias de evento cntaram com a participação do Presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux e do criador do projeto “O Primo Rico”, Thiago Nigro.

Também participaram o escritor e ativista dos direitos LGBTQIA+ Andrew Solomon e o jornalista Marcos Piangers. Ontem, palestraram a economista Zeina Latif  e o Nobel de Economia Paul Krugman.

Além deles, também já participaram a empresária Cris Arcangeli, e o ex-secretáriio do Tesouro Nacional, Leandro Secunho.

Ao todo serão 18 palestrantes. Para se inscrever e acompanhar os painés, basta acessar o site http://cognition.unisinos.online/.