Após declaração de Guedes, servidores articulam manifestação contra reforma administrativa

Gabriela Brands
Profissional com graduação em Jornalismo, pós-graduação em Planejamento em Comunicação e Gestão de Crises de Imagem e em Marketing. Tem experiência sólida em Comunicação Política, Assessoria de Imprensa e Gestão de Crises.
1

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Divulgação

Depois do ministro da Economia, Paulo Guedes, comparar funcionários públicos a “parasitas”, servidores federais articulam protestos contra a reforma administrativa. Além disso, uma representação contra Guedes será enviada à Comissão de Ética da Presidência.

De acordo com reportagem veiculada no jornal Valor Econômico, a equipe econômica considera o texto da reforma administrativa pronto. Ademais, o ministro pretendia enviar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para o Congresso ainda nesta semana. No entanto, o envio da matéria depende do aval do presidente Jair Bolsonaro.

Com as declarações de Guedes, já não se tem mais certeza de quando o texto será encaminhado para os parlamentares. Isso porque a resistência às mudanças nas regras para contratações de funcionários públicos aumentou nos últimos dias. Uma série de manifestações já estavam sendo organizadas pelas diversas entidades representativas. Entretanto, os protestos devem acontecer antes do esperado.

As manifestações devem acontecer em frente ao prédio do Ministério da Economia e à Esplanada dos Ministérios. Além disso, as principais capitais do país também devem receber os protestos. A primeira manifestação está marcada para o dia 18 de março. Um encontro de servidores deve estabelecer o calendário de ofensiva contra a proposta do governo.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374