Apesar do “hype” em bancos digitais, clientes preferem bancos tradicionais

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo

Crédito: Divulgação

A modernidade e tecnologia invadiu o mundo dos bancos, onde o atual “hype” é ter um bancos digitais. Devido à facilidade em ter tudo na palma da mão, instituições Nubank, Inter (BIDI11) e Next tem aumentado o número de clientes. Mas a consultoria Kantar constatou que muitos clientes ainda são fiéis aos bancos tradicionais.

De acordo com uma pesquisa da Kantar, 35% dos brasileiros que utilizam serviços bancários têm uma conta digital, contudo, apenas 9% deles consideram o banco digital como sua conta principal, que são usadas para serviços cotidianos, como pagar contar, transferir dinheiro e outros serviços.

Apesar de 57% dos entrevistados afirmarem confiar nos bancos digitais, de cada dez interações de brasileiros com aplicativos financeiros, 7,9 são com os aplicativos de bancos tradicionais. Somente 2,1 cabem às fintechs.

Outro desafio é a falta de variedade de serviços e produtos dos bancos online. “Para que os neobancos cresçam, não apenas em número de clientes, mas também na fatia da carteira eletrônica, é importante que diversifiquem profundamente seu portfólio”, diz o relatório, divulgado no site Moneytimes.

“Quanto mais os clientes os virem como pôneis que sabem apenas um truque, os neobancos estarão limitando seu potencial para aumentar a participação de mercado”, acrescenta a consultoria. “Falando sem rodeios: basear-se apenas em serviços de pagamento P2P não será suficiente para que os neobancos conquistem e sustentem seu crescimento no longo prazo.”