Ano novo chinês impulsiona economia doméstica e global

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Unsplash

Com a expansão do comércio eletrônico e da logística entre países, uma diversidade de produtos de todo o mundo vem sendo apreciada pelos consumidores chineses durante o Festival da Primavera, também conhecido como Ano Novo Chinês. 

Entre os produtos importados estão cerejas chilenas, vinho espanhol e lagosta norte-americana.

Antes da tradicional reunião familiar que celebra o Ano Novo Chinês (, o povo vai às compras em busca de produtos para necessidades diárias, alimentos e bebidas nos mercados locais. 

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

Contudo esses locais geralmente oferecem poucas opções. Dessa forma, é cada vez mais comum que chineses sigam em busca de produtos importados para atender suas demandas.

“Estou pensando em comprar vinho espanhol em plataformas de compras online como a Tmall para o feriado, que custará cerca de 200 yuans (US $ 29,2) por garrafa”, disse um trabalhador em entrevista ao Global Times.

Na quinta-feira, um trem de Toshkent, capital do Uzbequistão, chegou a Xi’an, capital da província de Shaanxi, no noroeste da China, trazendo farinha, óleo de cozinha, frutos do mar frescos e produtos de saúde para animar as compras natalinas dos moradores da cidade.

Outras cidades chinesas experimentaram um rápido crescimento de mercadorias importadas nos últimos anos, principalmente à medida que os serviços de trem Europa-China avançam antes do Ano Novo chinês.

Em 2019, 42.286 contêineres de vinte pés equivalentes (TEUs) foram enviados de trem de Madri para Yiwu, um importante mercado atacadista da província de Zhejiang, leste da China, um aumento de 68,7% em relação ao ano anterior, informou a operadora em um documento enviado à o Global Times no domingo.

À medida que o Ano Novo se aproxima, mais trens enviam produtos como vinho espanhol e óleo de cozinha russo da Europa para a China, disse a operadora.

Em dezembro de 2019, 7.978 TEUs foram embarcados, um aumento de 304% em relação ao ano anterior, mostrou o documento.

As compras de fim de ano podem ser interpretadas como um teste da resiliência econômica e do potencial do país, observaram especialistas chineses no domingo.

Eles observaram que a China prometeu expandir as importações, reduzindo as tarifas, tornando os produtos importados mais familiares e acessíveis aos consumidores chineses.

Fonte: Global Times