Ânima (ANIM3) confirma proposta à Laureate; Randon (RAPT4) vende ativos

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / Facebook / Laureate

A Ânima (ANIM3) enviou resposta nesta quinta-feira (8) à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a um ofício que solicita esclarecimentos sobre notícia veiculada pelo jornal Valor Econômico, em 6 de outubro, de que as ofertas pelas Laureate incluíam “venda de ativo”.

A aquisição dos ativos do Grupo Laureate no Brasil pela Ânima se tornou pública em 13 de setembro deste ano.

A transação envolveu R$ 4 bilhões, com pagamento em caixa de R$ 1,7 bilhão Grupo Ser Educacional (SEER3).

Tio Huli, EconoMirna, Natalia Dalat e outros tubarões do mercado de Investimentos.

Não perca!

Entretanto, a Ânima diz que analisa, “de forma constante, diversas oportunidades, incluindo oportunidades de investimento e aquisição de ativos”.

Primeiramente, a empresa esclarece que “não prestou qualquer declaração à imprensa sobre os fatos”.

Além disso, ressalta que “a notícia veiculada contém, em realidade, inúmeras ilações, especulações e conjecturas que não traduzem a realidade”.

A informação sobre a apresentação da proposta “era de cunho estritamente confidencial, e seu teor é absolutamente estratégico para a competitividade usual nesse tipo de processo, que envolve, ainda, compromisso de confidencialidade, cuja quebra poderá trazer enormes prejuízos à companhia, inclusive no âmbito do processo competitivo”.

Randon (RAPT4) vende ativos para a Müller e fecha operações da Randon

A Randon (RAPT3 RAPT4) aprovou hoje a venda de parte de ativos de propriedade da companhia e da controlada Randon Veículos para a Müller Indústria de Máquinas de Construção.

O valor estimado do negócio é de, aproximadamente, R$ 20 milhões, a ser confirmado em inventário específico.

Assim, foi aprovado também o encerramento das atividades operacionais da Randon Veículos, que deverá ocorrer durante o mês de dezembro deste ano.

“Estas decisões têm objetivam concentrar a atuação das Empresas Randon em seus principais negócios”, diz comunicado ao mercado.

Além disso, leva “em conta as sinergias entre eles, e faz parte da otimização de suas plantas e processos industriais”.

Movida (MOVI3) lança Movida Cargo em parceria com a Magazine Luiza (MGLU3)

A Movida (MOVI3) lançou um novo serviço chamado Movida Cargo, cujo site já está no ar.

A finalidade é alugar veículos modelo FIAT Fiorino para entregadores a serviço de transportadoras.

São 1 mil veículos para a operação.

Entretanto, 200 deles serão exclusivos para a Magazine Luiza (MGLU3), que entrou como parceira do negócio.

A mensalidade dos veículos incluem manutenção, seguro e demais custos associados, como num carro de aluguel normal.

“Atualmente, uma a cada cinco entregas online é realizada com carro de passeio”, diz comenta Jamyl Jarrus, Diretor Executivo Comercial e de Marketing da Movida.

“Com o avanço do comércio online, identificamos a formação de um importante nicho que verá a locação de utilitário como uma ótima opção para melhorar o serviço de entrega e ganhar eficiência logística e financeira”, defende.

Ou seja, a alta do e-commerce contribuiu para a ideia ser desenvolvida e sair do papel.