Angela Merkel levanta “sérias dúvidas” sobre acordo entre UE e Mercosul

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Creative Commons

A premier alemã Angela Merkel mostrou nesta sexta-feira que está preocupada com o acordo comercial entre Mercosul e União Europeia (UE).

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

De acordo com a chanceler, a ameaça ecológica constante à floresta amazônica é o motivo de maior temor em relação ao futuro do acordo comercial.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

“Temos sérias dúvidas de que o acordo possa ser aplicado conforme planejado, quando vemos a situação” na Amazônia, afirmou o porta-voz da chanceler, Stephan Seibert.

Assinado no ano passado, o acordo de livre comércio entre UE e Mercosul ainda precisa ser ratificado por todos os parlamentos nacionais, algo que até o momento, não aconteceu.

Áustria e, mais recentemente, Holanda, já avisaram que não assinarão o acordo na forma atual. Bélgica, França e Luxemburgo não foram tão radicais, mas também já sinalizaram pontos de discordância.

UE pede estudo ambiental para viabilizar acordo

Na última sexta, Emily O’Reilly, defensora do bloco da UE, atendeu ao pedido de cinco ONGs sobre o estudo de seu impacto ambiental e abriu uma investigação sobre o acordo.

A Alemanha, de Merkel, era um dos grandes promotores deste acordo, mas, diante das críticas desta sexta-feira, parece estar um pouco menos confiante.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

O tema “conservação florestal” foi incluído no texto final, pois a chanceler alemã afirmou ter “fortes preocupações” com o “desmatamento contínuo” e com os “incêndios” que aumentaram nas últimas semanas na Amazônia.

“Estamos céticos”, disse Stefan Seibert. “A Amazônia preocupa o mundo todo”, acrescentou o porta-voz da chanceler.

“Merkel não vai assinar”, diz líder de movimento

Enquanto o porta-voz de Angela Merkel preferiu não cravar o posicionamento definitivo da chanceler a respeito do assunto, os dirigentes do movimento ambientalista “Fridays for future”, em particular Greta Thunberg, em Berlim, agiram diferente.

“Angela Merkel aprovou nossas críticas ao acordo com o Mercosul, e não pretende assiná-lo”, afirmou em uma rede social Luisa Neubauer, uma das líderes que participaram do encontro.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir